ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Arena em Debate 52: Especial NFR

OS COLUNISTAS ABNER HENRIQUE E EUGÊNIO JOSÉ FAZEM UMA AVALIAÇÃO DOS PRIMEIROS SEIS ROUND’S DA NFR: VEJA AS PREVISÕES E AS DECEPÇÕES DELES EM CADA MODALIDADEBlog Arena Bruta

Após os seis primeiros Round’s da NFR 2013, os Colunistas Abner Henrique e Eugênio José fazem uma análise detalhada de cada modalidade e apontam quem ainda pode surpreender e quem já deixou de brigar pelo título

BAREBACK

Abner Henrique: Citamos que essa seria a modalidade mais disputada e em seis dias a liderança já trocou de mãos duas vezes. Ontem Bobby Mote, que voltou a liderança caiu, ficou praticamente sem chances de buscar uma boa colocação na NFR. Se não ganhar dinheiro hoje perde a liderança de novo. Restando quatro Round’s, parece que já está quase tudo definido pro lado do Kaycee Feild, né Eugênio José? Ou você ainda vê algo que possa ser feito?

EJ: Abner, agora a situação dele, Bobby Mote, é irreversível ao meu ver. Ele só pegou cavalo fraco, e para ajudar caiu, ou seja, nem sei se milagre é possível teríamos que fazer muita conta e combinação, mas, eu só consigo ver Kaycee Feild como campeão, ele tem uma ‘sorte’, agregada a competência muito grande. Cair no bareback é um pecado imperdoável, essa é  regra. Se não bastasse Feild, tem ainda Will Lowe e Caleb Bennett, rondando o título. A modalidade continua disputada, mas, não do jeito que imaginávamos com Bobby Mote.

Bobby Mote, que luta por sua quinta fivela de ouro praticamente deu adeus a todas as suas chances (Foto: Mike Coppeman-PRCA)

Bobby Mote, que luta por sua quinta fivela de ouro praticamente deu adeus a todas as suas chances (Foto: Mike Coppeman-PRCA)

BULLDOG

AH: Essa modalidade embolou tudo. As projeções cada dia apontam um Campeão e a NFR a cada dia tem um líder. Nada definido, a não ser Trevor Knowless que perdeu o boi ontem pela segunda vez e acho que mandou embora sua chance de brigar pelo mundial, apesar de ainda estar em segundo no Ranking.

EJ: Essa é, a modalidade mais indefinida e que mais proporciona viradas. Posso dizer que em termos de incerteza de título e tudo é possível o Bulldog, é melhor modalidade nos últimos anos. Acredito muito ainda no título de Casey Martin, embora a final não está sendo favorável para isso. Porém ele mantém um rendimento médio, que é muito importante nesta modalidade. Não ganhou muito dinheiro, mas, não perdeu animais até agora. Ouso dizer que duas descidas boas, podem colocar ele mais perto do título. O problema é todo mundo tá descendo rápido. Quem marcou mais de quatro segundos no sexto round por exemplo, não ganhou dólares.

LAÇO EM DUPLA

AH: Outra modalidade difícil de fazer análise. Clay Tryan e Jade Corkill chegaram lideres e estão administrando a vantagem, porém, já erraram duas laçadas. Por outro lado, Luke Brown e Kollin VohAhn são os únicos que ainda não erraram e não pegaram penalização e lideram a NFR. Só dependem deles mesmos. As projeções já os apontam como Campeões e mais quatro laçadas certeiras garantem a fivela.

EJ: É uma dupla análise, e sempre tenho preguiça de falar desta modalidade, pois, são dois títulos na mesma modalidade, vale sempre lembrar que os rankings são separados e podemos ter campeão  de duplas diferentes. Essa modalidade Abner, também nos dá a dupla incerteza, uma vez que o nome diz tudo, dupla, então é difícil demais saber o que dois caras vão fazer. Seria uma pena. Clay Tryan e Jade Corkill perder, mas está caminhando para isso, como você citou acima. Mas, nada perdido ainda.

SELA AMERICANA

AH: Cody Wright vem fazendo uma final difícil e só não foi ultrapassado em números reais ainda porque tinha uma certa vantagem e seu principal concorrente, seu irmão caçula, Jesse Wright, também não vem bem apesar de ter vencido ontem. Mas o grande destaque pra mim é Cort Scheer. Está usando a regularidade e lidera a NFR e mesmo estando atualmente em sexto lugar no Ranking, seria o Campeão Mundial hoje, pois nenhum dos que estão a sua frente estão tão bem quanto ele. Uma curiosidade é que Scheer só ganhou dinheiro nas duas primeiras noites e nas outras quatro, só fez nota. Eu diria que é um estilo Silvano Alves e que deu certo.

Jake Wright, que chegou a Final fora do Top 5, já é um dos candidatos ao título (Foto: Mike Copeman-PRCA)

Jake Wright, que chegou a Final fora do Top 5, já é um dos candidatos ao título (Foto: Mike Copeman-PRCA)

EJ: Verdade, eu o destaco como o grande nome, em meio a grandes nomes, que é o domínio dos  irmãos “Wright”. Diferente do barabeck, na Sela, a queda é mais comum e aceitável, e consegue-se ser campeão do mundo caindo. Porém, quando alguém, pratica a regularidade, pode conquistar o título. Uma curiosidade que confirma o que você disse acima. O que dá o título a ele é possível vitória na NFR, já que ele entrou em sexto na final e agora está em sétimo, perdeu uma posição, lembrando sempre que o ranking é por dólares ganhos

LAÇO DE BEZERRO

AH: Um que tentou usar a estratégia de Silvano Alves e parece não deu certo é Tuf Cooper. Ele não errou, mas também não ganhou dinheiro. Foi ultrapassado pelo Cody Ohl e o Shane Hanchey só depende dele próprio pra roubar este título. Ainda não está nada perdido, mas é hora dele se arriscar mais Eugênio José? Ou deve esperar um erro dos que estão a sua frente?

EJ: Eu traduzo a campanha de Tuf Cooper até agora como decepcionante. Ele pode conquistar o título e merece pelo que fez na temporada, por outro lado, pelo o que laçou na NFR não merece. Ele é bom, tem capacidade para mais, está devendo. Shane Hancey não tem nada a perder . Já Cody Ohl vai vender caro este título. Hoje se pudesse apostar em alguém seria o velho e bom Cody, ele parece estar querendo mais uma fivela de campeão do mundo em sua coleção.

TRÊS TAMBORES

AH: Parece que restando quatro noites, o título de Sherry Cervi já está garantido. Ela ainda não errou e ganhou premiação nas seis noites. Mary Walker, tem duas penalizações e somente uma combinação de resultados milagrosa lhe dariam a vitória na NFR. Acredito que Cervi ainda possa se dar ao luxo de derrubar um tambor, mesmo que Walker vença os próximos quatro Round’s, a vantagem é quase irreversível. Outro nome que não podemos deixar de citar é Taylor Jacob. Revelação do Ano, fazendo sua primeira NFR e já venceu três Round’s nas últimas quatro noites. É uma novata que não sente a pressão da arena de Vegas e já está em terceira no mundial. Veremos muito ela em 2014.

Taylor Jacob, estabeleceu o novo recorde de tempo da NFR e é o grande destaque do evento (Foto: Mike Coppeman-PRCA)

Taylor Jacob, estabeleceu o novo recorde de tempo da NFR e é o grande destaque do evento (Foto: Mike Coppeman-PRCA)

EJ: Com certeza Abner, assisti os rounds que ela Taylor Jacob ganhou. Confiante, entrosada, ousada, um combinação perfeita para uma final mundial. Não posso falar que a final de Mary Walker é frustrante, essa senhora pode derrubar todos os tambores que quiser, que ela é uma vencedora. Eu já considero Sherry Cervi campeã. Merece pelo que fez na reta final da temporada. E está fazendo um final impecável. Se acontecer algo diferente disso que escrevemos será surpresa milagrosa.

TOUROS

AH: Outra modalidade definida parece ser essa. J.W. Harris lidera a NFR e o mundial. Para Shane Proctor vencê-lo, primeiro precisa ultrapassá-lo na NFR e ainda torcer que ele não fique nem em segundo lugar no evento. Parece difícil, ainda restam quatro noites, mas algo que me chama a atenção é que eles pararam em cinco touros até agora, algo que há muito tempo não se via. Proctor disse que montou em touros da PBR o ano todo e que os touros da NFR não o assustariam. Parece estar certo. E Harris, está sem aquele fantasma de lesões em Las Vegas.

J.W. Harris lidera a NFR e o Ranking Mundial em busca de seu quarto título na PRCA (Foto: Mike Copeman-PRCA)

J.W. Harris lidera a NFR e o Ranking Mundial em busca de seu quarto título na PRCA (Foto: Mike Copeman-PRCA)

EJ: Sem sombra de dúvidas Harris é o nome da PRCA, Proctor que é meio papudo, pode ser campeão mundial ainda sim, as chances são reais, porém, seria mais por incapacidade do Harris, do que por capacidade do Proctor. Harris é o nome a ser batido na PRCA. E vem comprovando o que fez em toda a temporada, não só acredito, como torço (todos sabem disso) para o Harris. Esperava mais de Cody Teel, mas diferente do tambor, aqui a situação ainda está aberta e estes nomes que citei e ainda Tyler Smith podem ser campeões, só nos resta aguardar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 12 de dezembro de 2013 por em Arena em Debate.
%d blogueiros gostam disto: