ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Arena em Debate 47: Reta final da temporada no Brasil

ALÉM DE J.B. MAUNEY, CAMPEÃO MUNDIAL DE 2013, O ARENA EM DEBATE DESTA SEMANA FALA SOBRE OS CANDIDATOS AO TÍTULO NA ANTT E NO TOP TEAM CUP

Nesta semana, além da PBR, os colunistas Abner Henrique e Eugênio José comentam sobre a previsão para as Finais de alguns campeonatos que ocorrem este mês no Brasil, como Associação Nacional dos Três Tambores e Top Team Cup

Abner Henrique: Lá se vão 10 dias desde a Final Mundial da PBR e diferentemente dos três anos anteriores, quase ninguém mais fala deste assunto por aqui, devido a vitória incontestável de J.B. Mauney. Como já adiantamos aqui mesmo, esta vitória do norte-americano dá outra cara para o Campeonato, trás mais público, mais fãs, fortalece o lado comercial da PBR e conseqüentemente favorece os brasileiros, que terão mais oportunidades, mais dinheiro em jogo, etc. Foi o 20° Campeonato da PBR e exatamente o mais disputado de todos os tempos, com os dois principais candidatos ao título se alternando na liderança durante os quatro primeiros dias de Las Vegas. Um exemplo de como as chances de Mauney e depois o título empolgaram os fãs, é que no mês de outubro o site da PBR bateu seu recorde histórico de Page Views, com mais de 4 milhões de visualizações. Eugênio José, no ano passado, logo após a PBR World Finals foi anunciado a mudança no regulamento de classificação, de dinheiro para pontos. Este novo formato parece que deu certo, mas será que para a temporada 2014 teremos alguma mudança na forma de competição? Se você pudesse mudar algo no regulamento, o que mudaria?

J.B. Mauney Campeão Mundial pela PBR em 2013 (Foto: André Silva)

J.B. Mauney Campeão Mundial pela PBR em 2013 (Foto: André Silva)

Eugênio José: Bom Abner Henrique, se eu pudesse mudar alguma coisa eu mudaria a música de J. B. Mauney, ela está tirando o sono e muita gente. (Risos). Brincadeiras a parte, já falei isso aqui. Para o CAMPEONATO PBR, foi boa a vitória de J. B. Mauney, eu  nunca consegui acreditar que um produto americano (PBR), pudesse ficar sorrindo com um domínio brasileiro, e que as empresas americanas, iriam continuar investindo. O que chega de Las Vegas ( segundo rumores), é que tinha empresa caindo fora. Eu assistia um vídeo no Youtube, onde vi alguns americanos com a bandeira dos USA, no Thomas & Mark Center, coisa que não me recordava de ver. Brasileiros, precisam levar as bandeiras para se identificar, no meio dos americanos. E os Americanos estão levando a bandeira para dizer que estão na briga (no bom sentido é claro). Então eu acho que a mudança no regulamento foi boa. Não favoreceu americanos, e sim brasileiros. Pois aqui os rodeios são em mais dias e proporcionam mais pontos. Vale lembrar que J. B. não montou nas férias. Então a mudança foi boa. Mas, se eu fosse mudar, eu tiraria a escolha de touros. Ponto! O que você acha disso?

 AH: Eu sou a favor da “escolha” de touros. Pode não ser legal para os competidores em si, pois aumentam suas responsabilidades e no fim da noite a culpa, se algo der errado. Mas pensando no esporte como um todo, é legal. O sorteio da PBR é eletrônico e o computador sorteia aleatoriamente, então se deixarmos só por conta do computador, quantas vezes você acredita que J.B. Mauney teria montado em Bushwacker nesta temporada? Ou João Ricardo Vieira e Silvano Alves, que deram show em cima de Smackdown e que dificilmente, pelas probabilidades enfrentariam ele por sorteio. Lembro de uma declaração do Adriano Moraes, quando esta regra da escolha foi introduzida. Ele disse, quantos touros ele passou a vida toda querendo montar e nunca conseguiu pegar no sorteio e a escolha, Mauney nos provou isto este ano, se o competidor estiver bem, se sentindo confiante, ele vai pra cima de um que tem vontade de montar. Para encerrarmos o assunto PBR, pelo menos por hoje, já pensando na temporada 2014, parece que Robson Palermo, como havia programado, estará na primeira etapa da temporada em Nova York. Se o ombro dele finalmente foi curado, como esperamos que sim, o que esperar dele na próxima temporada, Eugênio José?

Robson Palermo, decidiu operar os ombros na hora certa e pretende voltar já na 1ª etapa de 2014 (Foto: Andy Watson)

Robson Palermo, decidiu operar os ombros na hora certa e pretende voltar já na 1ª etapa de 2014 (Foto: Andy Watson)

EJ: É um nome de peso, seu recorde como único competidor a ganhar três vezes a PBR World Finals monstra isso. Mas, sabemos também que o período de adaptação existe, se ele fizer uma boa pré-temporada, como costumamos dizer no futebol, com certeza é um nome forte e que fez falta em Las Vegas este ano. Claro que esperamos sempre de Palermo um título mundial, e condições para brigar ele sempre teve. Fico feliz com seu retorno, falei com ele em Julho, ele diz que suas lesões sempre começaram em Calgary, espero que esse ano então ele não vá a Calgary (Risos). Abner Henrique, na próxima semana, teremos tantas finais que precisaríamos de um Arena em Debate triplo para atender. Tem a final Canadense (CPRA), Top Team Cup, e ANTT. Já vamos adiantar alguma coisa. Na ANTT, é a vez da Caroline Rugolo ou a Fatiana Ferreira está pronta para estragar a “possível” festa?

AH: É difícil fazer previsões. Como eu já disse várias vezes, Caroline Rugolo e CutterExocit Lee é o melhor conjunto do Brasil na atualidade e é claro que ela carrega o peso do favoritismo e o peso de não ter ainda um título nacional. Este ano, devido a um número maior de etapas, Carol Rugolo chega a decisão com uma vantagem mais confortável, mas com os pontos disponíveis na grande Final de Cerquilho, nada está definido. Fatiana Ferreira tem experiência e isso influência em uma decisão assim, principalmente quando se está na posição de ataque, ou seja, é a segunda colocada, a pressão é menor. Mas além dela, a líder deve olhar para os outros nomes também, que tem chances e potencial para brigar pelo título. Tudo será decidido na casa dos milésimos de segundos e eu aposto no título mais emocionante da história de 10 anos da ANTT. Como você disse Eugênio José,no outro fim de semana conheceremos duas Campeãs Nacionais dos Três Tambores, pois também acontece a Final do Top Team Cup, em Cascavel-PR. Na briga pelo título, duas Campeãs de outras temporadas, Keyla Polisello e Amanda Salvatierra, mas quem lidera e com folga (mais de 4.000 pontos) é Ana Julia Lima. Mas assim como na ANTT, nada está decidido. Nas outras três modalidades do Top Team Cup, quem briga pelo título e quais são suas apostas, se é que você arrisca apostar?

Caroline Rugolo chega na grande Final pelo segundo ano consecutivo na liderança do Ranking da ANTT (Foto: André Silva)

Caroline Rugolo chega na grande Final pelo segundo ano consecutivo na liderança do Ranking da ANTT (Foto: André Silva)

EJ: Acredito na vitória de Marcio Lino Sena, no rodeio em touros, está com folga e montando bem, cabeça boa. Nos três tambores, acredito em Ana Júlia Lima, ela com treze anos sabe competir na hora da pressão, conheci ela em Osasco e vi que tem muita maturidade, apesar da pouca idade.  Na Sela Americana está tudo muito perto, junto, vou arriscar uma vitória de Leandro Baldissera. No Bareback acredito na vitória de Leandro Medeiros, atual campeão de Barretos, ele mostrou ser agressivo e sangue frio. Se você queria meus palpites ai estão Abner Henrique. E vamos aguardar as decisões dos nossos campeonatos aqui no Brasil, com todos eles sendo expostos aqui no Arena em Debate.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 6 de novembro de 2013 por em Arena em Debate.
%d blogueiros gostam disto: