ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Arena em Debate 36: Barretos e PBR

EM UMA SEMANA AGITADA NO MUNDO DO RODEIO, OS COLUNISTAS ABNER HENRIQUE E EUGÊNIO JOSÉ ABORDAM DIVERSOS ASSUNTOS, ENTRE ELES O RODEIO DE BARRETOS, O MUNDIAL DA PBR, A PRCA, ENTRE OUTROS

Os colunistas não poderiam abordar dois assuntos diferentes essa semana: J. B. Mauney X Bushwacker e Barretos. Sem bandeiras e com pimenta na ponta dos dedos eles debateram sobre os assuntos da semana.

Eugênio José: Embora alguns tentem ignorar, porém, não tem como não chamar esse assunto de o ASSUNTO DA SEMANA. Não estou falando de Barretos Abner, isso mais abaixo vamos abordar, estou falando de J. B. Mauney, na histórica montaria emBushwacker, que rendeu 95,25 pontos, a quebra de sequencia de 42 montarias, e muita invejinha aqui no Brasil. Abner, confesso em público, engulo todas as criticas ao J. B., o cara é diferente, é quase um J. W. Harris RS. Ele tem nos provado que mudou Abner, é uma ameaça ao triunfo brasileiro?

J.B. Mauney desafiando e vencendo Bushwacker, touro que estabeleceu o novo recorde de invencibilidade na história da PBR (Foto: Andy Watson)

J.B. Mauney desafiando e vencendo Bushwacker, touro que estabeleceu o novo recorde de invencibilidade na história da PBR (Foto: Andy Watson)

Abner Henrique: Gostei do termo “invejinha”, pois falaram do exagero na nota, que não deu o tempo e encontraram até um apelo. Eu confesso que estava ansioso por esse Arena em Debate, pra conversarmos sem bandeira ou nação. Por mais que a nota tenha sido exagerada — a maior desde 2008 quando Renato Nunes montou Chicken on a Chain e Mike White montouToubladour — o foco deve ser a parada. Por mais que não tenha sido a melhor apresentação doBushwacker, foi uma montaria acima da média e pulando daquele mesmo jeito ela já tinha derrubado muita gente boa. Respondendo a sua pergunta, Mauney sempre foi um perigo, mas eu acredito que este ano é bom ficar mesmo de olho nele. Digamos que ele amadureceu, mesmo escolhendo o Bushwacker, o que como você dizia era uma loucura, este ano ele está focado. Agora olhando para esta etapa de Tulsa, tivemos um péssimo desempenho dos brasileiros. Eugênio José, você acredita que seja por terem ficado três meses longe dos touros americanos e é só questão de adaptação, ou é algo para ficarmos preocupados?

EJ: Com certeza Abner, acho que vi por cima, alguma coisa do tipo no site da PBR/EUA. E vou mais longe,  gente aqui sempre se gabou que os touros aqui são mais duros que os de lá. Tenho ouvido tudo ao contrário, que os touros de lá são mais difíceis, e pelo primeiro ano ( que eu me lembre), que essa ADAPTAÇÃO  foi tão visível, mas, eu ainda acho que os brasileiros tem mais bagagem que o tal de J. B. Mauney, mas, ele me assustou e impressionou nos últimos meses. Agora aqui no Brasil Abner Edevaldo Ferreira, conquistou mais um título nacional e, e está partindo para os EUA. Você havia comentado comigo via inbox que ele marcou um novo recorde Abner Henrique?

AH: Pois é, embora o pessoal não goste muito de reconhecer, Edevaldo Ferreira agora é Tri-Campeão Brasileiro de Montaria em Touros. E puxando pela memória aqui, não lembro de nenhum outro atleta com três títulos na modalidade. Deixo claro que não é nada oficial, mas considerando os grandes e verdadeiros campeonatos nacionais que já tiveram — Espora de Ouro, Fivela de Ouro, FNRC, CNAR, Rodeio Universitário, etc, só temos bi-campeões, como Adriano MoraesRinaldo da SilvaEnéias Barbosa e você Eugênio José. Então, podemos considerar sim, mais este recorde ao Edevaldo Ferreira. E como você disse, ele embarcou para os Estados Unidos e já monta em Nashville neste fim de semana. Ele não volta a América a toa. Você acredita no Edevaldo no TOP 10 este ano ainda?Com o inédito título de Tri-Campeão Brasileiro, Edevaldo Ferreira embarcou para os EUA para disputar o Mundial da PBR (Foto:  Alfredo Risk)

EJ: Acredito que ele vá se dá bem, está sem compromissos e cobrança, digamos que: Ele está indo lá curtir o espaço da agenda que a PBR Brazil dá a ele neste momento. Capacidade ele tem, e acho que ele vai se dar bem, e você bem frisou, terminar entre os dez do mundo seria um objetivo legal. Agora, ele me disse domingo aqui o seguinte: “Já pensou eu ganhar a PBR Finals com todo aquele dinheiro: Estou indo para brigar por esse título”. Então podemos esperar boas notícias de Edevaldo da América. Abner, faça um resumo do final de semana na PRCA, como está o maior campeonato de rodeios do mundo?

AH: O grande destaque da PRCA foi mais uma vitória de Austin Meier, desta vez em no estado do Kansas, antes dele competir na etapa da PBR em Tulsa. Pelo título ele embolsou pouco mais de US$ 2 mil e totaliza US$ 11.759 na temporada. Está matematicamente impossível dele se classificar para a National Finals Rodeo, já que o Ranking se encerra daqui a pouco mais de 40 dias e a sua diferença para o 15° colocado é de US$ 42 mil, mas estas idas do Meier a PRCA mostra que em 2014 teremos mais um concorrente se dividindo entre os dois maiores campeonatos de Rodeio do mundo. No Laço do Bezerro, Tuf Cooper foi o primeiro atleta nesta temporada a ultrapassar os US$ 100 mil em apenas uma modalidade e ele segue líder. J.W. Harris, precisa de mais US$ 636 para também chegar aos US$ 100 mil em 2013, pela Montaria em Touros.

Mas voltando a falar de Barretos Eugênio José, entre segunda-feira e ontem tivemos a disputa interestadual. Apesar de ter mudado o formato, esta disputa continua sendo o Qualify para o Internacional. Primeiro, quero que você que já montou no saudoso Rodeio Brahma, me diga qual a importância e o nível desta competição e segundo, o que podemos esperar do Rodeio Internacional este ano?

Disputa entre estados reuniu 15 equipes durante a semana no Rodeio de Barretos (Foto: Leandro Nascimento)

Disputa entre estados reuniu 15 equipes durante a semana no Rodeio de Barretos (Foto: Leandro Nascimento)

EJ: O Rio Grande do Sul, formando por atletas paulistas, venceu mais uma vez o rodeio Top Brasil Interestadual, a gauchada que não fala “Tchê Barbaridade”, deram uma virada muito grande na competição, iniciaram em 13, e acabaram em primeiro. Claro que o Rio Grande do Sul é um estado em formação no rodeio, mas, você foi direto, só mudaram o nome do Qualify, pois, a regra entre os estados é formar um time bom para passar para o internacional, exceto o Acre, que conseguiu até colocar um peão no rodeio internacional, fiz matéria sobre isso, e logo estará no site! Tirando isso, é uma disputa bacana, onde é chance de qualquer competidor que conseguir se encaixar em uma equipe/estado disputar o internacional. E claro também dos touros e tropeiros, muitos tropeiros saíram desse qualify, como a Cia WPeres, e é destaque no internacional. Hoje, 21, começa o internacional e como até o fechamento desta edição do Arena em Debate não foi divulgada a lista oficial com os nomes, até adiamos o Arena em Debate um dia não pudemos fazer nossas apostas, mas, vamos registra-las em alguma noticia ou pelo Facebook para que vocês confiram na próxima semana. Agora falando sobre as montarias, Abner, mesmo sem sabermos certinho, quem são todos os nomes, tem muita gente boa participando. Mas, vamos aguardar e estar debatendo na próxima semana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 22 de agosto de 2013 por em Arena em Debate.
%d blogueiros gostam disto: