ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Ronnie Kitchens: O campeão esquecido

CAMPEÃO EM LAS VEGAS E REVELAÇÃO DA MEMORÁVEL TEMPORADA DA PBR EM 1996, RONNIE KITCHENS É UM EXEMPLO DE COMO A MONTARIA EM TOUROS PODE SER IMPLACÁVEL E INGRATA COM SEUS ATLETASBlog Arena Bruta Ronnie Kitchens

 

(por Abner Henrique) Para comemorar os 20 anos da Professional Bull Riders, o canal norte-americano RFD-TV está exibindo uma série semanal onde apresentará as 20 etapas mais memoráveis da história do campeonato. O programa da última semana, reprisou a Final Mundial de 1996, que era o terceiro campeonato da história e o primeiro onde a premiação do evento de Las Vegas totalizava US$ 1 milhão.

Para os mais saudosistas, como eu, um evento que arrepia. Tuff Hedeman, Jim Sharp, Adriano Moraes, Ty Murray e um jovem chamado Owen Washburn, que ficou com o título daquela temporada. O evento também marcou a aposentadoria de Cody Lambert, fundador da PBR e um dos mais importantes nomes do esporte na década anterior. Mas apesar de todos estes nomes, quem realmente roubou a cena naquela PBR World Finals foi um tal de Ronnie Kitchens.

DE “ZEBRA” A ESTRELA EM LAS VEGAS

A nova geração de fãs da PBR provavelmente nunca tenha ouvido este nome e até hoje, não havia praticamente nada sobre ele publicado em português, mas o fato é que este texano foi a grande estrela daquela Final Mundial. Com 20 anos de idade e classificado na 44ª das 45 vagas para o evento, Kitchens era o que podemos chamar de “azarão”, porém parou em todos os touros que montou e venceu a etapa, superando Adriano Moraes por 1.5 pontos. Somente ele e o brasileiro terminaram invictos, parando nos cinco touros que montaram.

Seu estilo não era exatamente aquilo que podemos chamar de “um dos cowboys mais talentosos do mundo”, mas ele foi eficiente. Lembro-me que em certa ocasião ouvi o Esnar Ribeiro se referindo sobre seus movimentos em cima do animal, onde disse que ele tomava gardenal três vezes ao dia, que fazia tudo errado, mas parava no touro. Recentemente, o super campeão Don Gay endossou essa tese, dizendo que para se dar bem na Montaria em Touros, era preciso permanecer os oito segundos e isso, Ronnie Kitchens sabia fazer.

ASSISTA A MONTARIA DE RONNIE KITCHENS EM LAS VEGAS 1996

Novato, competindo apenas em algumas etapas do campeonato e classificado na penúltima vaga, Kitchens não aparecia em nenhuma lista de favoritos da PBR World Finals 1996. Mesmo parando nos quatro primeiros touros, ele não empolgou ninguém, ainda mais quando sorteou para o Round Final, Skat Kat Skoal, um dos touros mais respeitados da época. Mas isto só o favoreceu, pois as características do animal, exigiam muito mais garra e coração, do que talento propriamente dito.

Último a montar, ele precisava apenas parar os oito segundos para superar Adriano Moraes, que havia assumido a liderança da competição minutos antes. A montaria de 87.50 pontos, que deixou os locutores e comentaristas “incrédulos” e o público eufórico, garantiu a Ronny Kitchens a fivela de Campeão no principal evento da PBR e o título de Rookie of the Year, já que era seu ano de esteia no campeonato. Na histórica comemoração ao descer do touro, foram pelos ares seu chapéu e seu colete salva-vidas e no fim das contas, ele passou da 44ª para a 13ª na classificação final da temporada.

Ronnie Kitchens no evento de Stephenville no Texas em 2011, aos 35 anos de idade (Foto: Todd Brewer)

Ronnie Kitchens no evento de Stephenville no Texas em 2011, aos 35 anos de idade (Foto: Todd Brewer)

UM FUTURO AMARGO

Um começo arrasador e que escreveu o nome do texano pra sempre na galeria de campeões e de revelações da PBR. Nas temporadas de 1997 e 1998, ele se manteve entre os TOP’s do campeonato, voltando a Final Mundial e crescendo profissionalmente a cada ano. Porém em 1999, quando ainda colhia os frutos de novamente ter ficado na 13ª colocação do mundial na temporada anterior, o atleta sofre um acidente, que o tira da lista dos grandes nomes da Montaria em Touros e muda pra sempre sua trajetória.

A fratura na perna, sofrida após ser arrastado pelo touro Spin Doctor na arena de Guthrie, deixou Ronnie Kitchens afastado de sua profissão durante alguns meses. Quando voltou a montar e tentava recuperar sua ótima fase, ele sofre uma lesão no joelho, ainda mais grave que a anterior. Sem poder exercer sua profissão e com altas despesas médicas, em pouco tempo o americano já havia gasto o que ainda lhe restava dos US$ 300 mil que ele havia ganho nos três primeiros anos de sua carreira.

ASSISTA AO ACIDENTE DE RONNIE KITCHENS EM GUTHRIE 1999

Longe das arenas, o atleta passou por muitos momentos de dificuldade, mas como ele mesmo revelou em uma entrevista a alguns anos, nunca perdeu a vontade de montar em touros. “No fundo eu tinha aquela dúvida, se eu realmente conseguiria, mas eu me esforcei”, completou. Não demorou muito tempo e Kitchens voltou a treinar e a montar novamente, porém adotou uma tática mais cautelosa e durante muitos anos se ausentou dos grandes rodeios, indo somente aos mais próximos de sua casa.

A vontade de competir em eventos do Touring Pro Division e tentar novamente uma vaga na elite da PBR, existia, mas as despesas com viagens e inscrições o fizeram desistir todas as vezes. “Se eu gastasse meu dinheiro para ir a um desses eventos e não ganhasse nada lá, minha família iria ficar sem comer por uma ou duas semanas,” desabafou Kitchens. Os primeiros anos da década passada foram realmente difíceis para o competidor, que havia feito fama no final dos anos 90, mas ele evita de falar do passado e lamentar.

O RETORNO AS ARENAS QUE O DEIXARAM FAMOSO

Em 2010, após exatos 10 anos longe dos eventos da divisão principal da PBR, Ronnie Kitchens pode novamente dividir a arena com os melhores do mundo. Foram apenas duas etapas, onde ele acabou caindo dos cinco touros que montou, mas que não deixaram de mexer com as emoções do veterano, á época, com 34 anos de idade. O direito de montar na Built Ford Tough Series novamente foi adquirido graças a um bom desempenho em eventos do TPD, semanas antes.

Para voltar a competir na PBR, ele contou com a ajuda do jovem amigo Clayton Baethge, que se responsabilizou por suas despesas a fim de ajudá-lo. Baethge contou que desde criança assistia vídeos de Kitchens desafiando os melhores touros do mundo e que quando teve a oportunidade de se tornar seu amigo pessoal, passou a incentivá-lo e a levá-lo aos eventos maiores. “Ele acredita em si mesmo e nunca para de lutar, por isso eu decidi dar essa força,” declarou o amigo.

No ano seguinte, Ronnie Kitchens conquistou a segunda maior vitória de sua carreira. Em Stephenville no Texas, competindo contra outros 49 atletas de renome nos Estados Unidos ele foi campeão do Don Gay Bull Riding Tour, evento organizado pelo lendário Don Gay, oito vezes Campeão Mundial de Montaria em Touros. Kitchens, que uma vez precisou vender o próprio carro para pagar as despesas de casa, conquistou junto com a fivela de campeão, uma pick-up zero quilômetro, que lhe garante uma aposentadoria um pouco mais tranqüila.

Ronnie Kitchens com a Pick-up que ganhou em 2011, durante o Don Gay Bull Riding Tour (Foto: Todd Brewer)

Ronnie Kitchens com a Pick-up que ganhou em 2011, durante o Don Gay Bull Riding Tour (Foto: Todd Brewer)

NASCIDO PARA A VITÓRIA

No final da década de 80, quando os americanos viviam sua era de ouro na Montaria em Touros, com Tuff Hedeman, Lane Frost, Ty Murray, Jim Sharp, entre outros, Ronnie Kitchens, então com apenas 12 anos, descobria sua paixão e vocação pelo desafio no lombo dos animais. Ainda na adolescência, ele conquistou dois títulos estaduais no Circuito de Rodeio Colegial. Depois, já no Rodeio Universitário, Kitchens acumulou um vice-campeonato estadual na Montaria em Touros e outro no Bareback, o que lhe garantiu a fivela de melhor Cowboy Completo do circuito.

Após estes excelentes desempenhos, as portas para o rodeio profissional se abriram para a jovem promessa. Depois de passar por cursos e ser apadrinhado por ex-competidores como Denny Flynn e o Campeão Mundial da PBR, Troy Dunn, ele chegou a elite da Montaria em Touros. Em seu primeiro ano na extinta Bud Light Cup ele competiu em 21 eventos, totalizando US$ 130 mil em prêmios, incluindo os cheques ganhos na Final Mundial daquele ano.

Com 25 anos de experiência no lombo dos touros e uma história marcada por glórias e fracassos, Ronnie Kitchens, apesar de ter completado 37 anos de idade no último mês de março, não fala em aposentadoria. Talvez, isso aconteça de forma “silenciosa”, sem despedida, já que seu último grande evento foi a Final do Championship Bull Riding em Cheyenne, a quase um ano, onde ele terminou entre os 25 melhores do Ranking.

O certo é que Ronnie Kitchens é dono de mais um daqueles testemunhos de que mesmo a vida muitas vezes jogando contra e tentando levá-lo ao caminho da desistência, deixou o amor pelo esporte falar mais alto, mesmo que isso tenha deixado de valer a pena financeiramente. Naturalmente, com o passar do tempo, o público acaba esquecendo de alguns campeões do passado nas arenas mundo a fora, mas este cara, desengonçado e alegre, na minha opinião não é apenas uma “zebra” que ganhou um grande evento e caiu no esquecimento. Kitchens é um verdadeiro campeão, dentro e muito mais, fora da arena.

Ronnie Kitchens, com o rosto inchado devido a um acidente na arena, ao lado da esposa Rachel, após uma vitória em 2010 (Foto: Arquivo pessoal)

Ronnie Kitchens, com o rosto inchado devido a um acidente na arena, ao lado da esposa Rachel, após uma vitória em 2010 (Foto: Arquivo pessoal)

2 comentários em “Ronnie Kitchens: O campeão esquecido

  1. renato pereira dos santos filho
    26 de junho de 2013

    PARABENS

  2. Willian Ferreira
    17 de junho de 2013

    parabéns pela matéria histórica, sensacional!! fica como pedido de um fã do esporte mais radical do planeta, que vocês poderiam criar aqui no blog um “arquivo do rodeio” relembrando nomes de grandes atletas brasileiros que fizeram parte da historia do rodeio nacional e internacional grandes “lendas vivas” do rodeio nacional e internacional.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 16 de junho de 2013 por em Internacional.
%d blogueiros gostam disto: