ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Arena em Debate 24: Silvano Alves, PRCA, ANTT e muito mais

SILVANO ALVES, SHANE PROCTOR, ANTT, RODEIO DE FERNANDÓPOLIS E UMA PROVOCATIVA CONVOCAÇÃO PARA A COPA DO MUNDO DA PBR SÃO OS DESTAQUES DO ARENA EM DEBATE DESTA SEMANA, APRESENTADO PELOS COLUNISTAS ABNER HENRIQUE E EUGÊNIO JOSÉBlog Arena Bruta

Com pouca polêmica, mas muita provocação, os Colunistas Abner Henrique e Eugênio José apresentam o ARENA EM DEBATE 24, com destaques para assuntos como a confirmação da liderança de Silvano Alves, o campeonato da ANTT, os rodeios que aconteceram no Brasil no último fim de semana e até uma possível lista de convocados para a Copa do Mundo da PBR.

Abner Henrique: As etapas da divisão principal da PBR estão em férias, mas mesmo assim Silvano Alves não para de somar pontos. Impedido burocraticamente de embarcar para o Brasil, enquanto aguarda o seu Green Card nos EUA, o Bi-Campeão Mundial somou pontos nos eventos do Touring Pro Division. No último fim de semana ele venceu um evento e foi finalista em outro, ambos no Texas. Desde o Last Cowboy Standings, a 18 dias, Silvano Alves já somou 191,75 pontos, enquanto, Marco Eguchi, somou 25 pontos e Shane Proctor, pouco mais de 80 pontos. Eugênio José, em duas semanas, Silvano já aumentou ainda mais sua vantagem sobre os demais concorrentes. Você acredita que no retorno da BFTS em agosto ele estará com uma vantagem praticamente irreversível, onde ele só precisará administrar, ou você vê Eguchi, Proctor, João Ricardo, Nance e outros buscando amenizar essa vantagem nessas férias?

Eugênio José: Não acredito em “Vantagem Irreversível”, mas, como bom estrategista e administrados de pontos, ele pode terminar a frente sim. O problema é a “bendita” PBR World Finals, que tem ponto saindo de tudo quanto é lugar. Mas, fazer uma boa e regular final não é coisa de outro mundo para Silvano Alves. Como diz o Esnar Ribeiro:  “Mais vale um balde de sorte que o um caminhão de talento”. Sabe porque estou falando isso? Era para o Silvano estar no Brasil, e no último final de semana não aconteceu eventos da PBR por aqui, ele ficou preso lá nos EUA (no bom sentido), em razão de sua pendência com o Green Card, e ainda acumulou pontos, enquanto todo mundo aqui estava parado, em relação ao ranking mundial. Mas, completando o que você me perguntou, acredito em muita gente chegando junto para brigar, principalmente os brasileiros, Marco Eguchi e João Ricardo Vieira. Na parte americana, eu que te pergunto. E o Shane Proctor, se enfiou na PRCA, ou anda atrás do TPD?

Mesmo com a burocracia o impedindo de embarcar para o Brasil, Silvano Alves continuou somando pontos nos Estados Unidos (Foto: Mike Copeman)

Mesmo com a burocracia o impedindo de embarcar para o Brasil, Silvano Alves continuou somando pontos nos Estados Unidos (Foto: Mike Copeman)

AH: Shane Proctor continua se dividindo entre os dois campeonatos. Na quinta-feira, conquistou o 3° lugar em um evento da PRCA em Killen no Texas e de quebra subiu para a 23ª colocação no Ranking. Mas depois, ele dedicou os próximos três dias a PBR, montando nos eventos do TPD, que também foram realizados no Texas. Parou em dois dos três touros que montou em Uvalde, terminou a etapa no TOP 5 e somou alguns pontinhos importantes. Isso mostra que ele não deve abandonar o TPD, mesmo em junho e julho tendo os grandes rodeios da PRCA. Por falar em grande, J.W. Harris foi o grande campeão deste evento de Killen. Na oitava colocação do Ranking, o Tri-Campeão Mundial está a US$ 22 mil do líder, mas a apenas US$ 4 mil do quinto colocado. Vem ai Reno, Cody, Pecos, Cheyenne, Salinas, entre tantos outros eventos com alta premiação e os melhores currais de touro da PRCA. Você que é um especialista em Harris, aposta que ele ainda pode fechar a temporada regular (que se encerra em setembro) na liderança do mundial?

EJ: Na liderança eu não sei, mas, acredito que ele chegue pronto para disputar o título mais uma vez. Não vai ser fácil, a garotada que estão na frente estão sempre ganhando rodeios, embora, eu ainda acredito na experiência de J.W. Harris, mas, ele vai ser um dos que vai brigar pelo título sim.  Abner Henrique, voltando aqui para o Brasil essa semana, em Valparaíso (SP), aconteceu um rodeio com dois campeonatos: IPR – International Pro Rodeo e Ekip Rozeta. Como você avalia isso?

AH: Democrático e justo, afinal são dois campeonatos que não são adversários de ninguém, muito pelo contrário, atuam em prol do rodeio. Não se deixaram levar pelo lado comercial, guerra de patrocinadores, diretores, etc. Gostaria muito de ver isso, mais e mais. Nos Estados Unidos, por exemplo, você sabe que sempre há essas parcerias, entre PBR e PRCA em eventos como Salinas na Califórnia e PRCA e CBR, em eventos como Cheyenne. Cada uma mantém a sua “genética”, suas características, mas nada impede que os atletas circulem entre elas. No Brasil, seria muita inocência acreditar que todos os campeonatos possam realizar parcerias entre si, porque a rivalidade vem na concorrência entre seus principais patrocinadores. Mas atitudes como a de Dici Birtche (IPR) e Enrique Moraes (Ekip Rozeta) mostram que é possível sim, conviver, crescer juntos e principalmente, fortalecer o rodeio. Completando este assunto, você esteve este fim de semana em um dos maiores Rodeios do Brasil, o de Fernandópolis e que por muitos anos fez parte da Top Team Cup, inclusive sediando sua Final em algumas temporadas. Este ano a comissão optou pela chamada “bandeira branca” e muita gente criticou dizendo que o rodeio havia perdido a qualidade. Foi um rodeio pequeno?

Montaria em Touros durante a Expo Fernandópolis 2013 (Foto: Divulgação)

Montaria em Touros durante a Expo Fernandópolis 2013 (Foto: Divulgação)

EJ: Sobre Fernandópolis, existem gestões e existe contenção de gastos. Uma nova turma, com um novo orçamento. Orçamento o suficiente para contratar e qualificar todos os setores. Rodeio Pequeno? Dois carros de prêmios as melhores tropas, as melhores boiadas, competidores consagrados de todos os campeonatos, inclusive PBR/EUA, como Marco Eguchi, Fabiano Vieira, Antônio Juscelino no Cutiano, touro Bipolar, etc. excelente rodeio dispensa qualquer comentário. E estilo Americano, Abner Henrique, sabe porque? Hora pra começar e hora pra acabar: Programado para as 20:00h, tive o capricho de ficar de olho no relógio, o dia que atrasou mais foi 7 minutos, e nenhum dia terminou após o horário programado para o término. Um exemplo a ser seguido. A ANNT (Associação Nacional dos Três Tambores) realizou outra etapa e Caroline Rugolo com o quinto lugar na etapa, se garante mais líder do que nunca. Na segunda posição continua Gabriela Ferro, atual campeã, agora empatada com Fatiana Ferreira, segunda colocada na etapa de Cajamar. Será que este ano vem o título da Carol Rugolo, Abner Henrique?

AH: Duas vitórias e um quinto lugar nas três etapas oficiais realizadas nesta temporada, acredito que já a credenciam como a grande favorita. Mas vale lembrar que nada ainda está definido. A etapa de Cajamar foi uma surpresa boa para as competidoras, inserida no Campeonato alguns dias antes de sua realização e eu acredito que outras possam entrar no calendário, além das já programadas. Isso significa que o campeonato pode ser maior que o de 2012, dando mais chances a todas as competidoras e é claro, tornado-se mais competitivo. Eugênio José, mudando de assunto e voltando a PBR. Você costuma ter mais sorte do que juízo ao escolher times de atletas para formar uma equipe, então eu pergunto, se este ano a PBR trouxesse de volta a Copa do Mundo e você fosse o técnico do Brasil, quais seriam seus cinco convocados? Justifique suas escolhas!

Equipe brasileira Campeã na PBR World Cup 2011 em Las Vegas. (Da esq. p/ a dir.) Silvano Alves, Paulo Lima,  Robson Palermo, Renato Nunes, Guilherme Marchi e o técnico Adriano Moraes. (Foto: Andy Watson)

Equipe brasileira Campeã na PBR World Cup 2011 em Las Vegas. (Da esq. p/ a dir.) Silvano Alves, Paulo Lima, Robson Palermo, Renato Nunes, Guilherme Marchi e o técnico Adriano Moraes. (Foto: Andy Watson)

EJ: Engraçadinho você né! Mas tudo bem! Vou tirar de letra e sem justificativas, porque meus atletas não precisam disso. Segue a lista: Silvano Alves, João Ricardo, Fabiano Vieira, Edevaldo Ferreira e Magno Alves. Ponto!

AH: Se a competição fosse em terras americanas, eu compartilharia sua lista, trocando apenas, Edevaldo Ferreira por Marco Eguchi. Mas se fosse no Brasil, então eu colocaria Eguchi no lugar de Fabiano Vieira.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 29 de maio de 2013 por em Arena em Debate.
%d blogueiros gostam disto: