ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Robson Palermo: O drama das lesões do brasileiro

NO FIM DE SEMANA EM QUE COMEMOROU SETE ANOS DE SUA ESTRÉIA NA ELITE DA PBR, ROBSON PALERMO ESTAVA FORA DE AÇÃO, SE RECUPERANDO MAIS UMA VEZ DE SUA LESÃO NO OMBRO, QUE TEM O ACOMPANHADO NAS ÚLTIMAS TEMPORADASBlog Arena Bruta Robson Palermo

(por @HenRiQue_Bad) No dia 17 de fevereiro de 2006, Robson Palermo fazia sua estréia no principal campeonato da Professional Bull Riders. A primeira montaria a bordo do touro Three Spot, durou apenas 6.10 segundos, mas já na noite seguinte o brasileiro pontuava, vencendo seu primeiro touro na competição.

Sete anos depois, enquanto alguns dos melhores atletas da atualidade estavam reunidos em St. Louis para a sétima etapa da temporada, Palermo está no Brasil, em tratamento para recuperar seu ombro sem precisar se submeter a uma cirurgia.

A temporada 2013 começou em grande estilo para o atleta de 29 anos, que foi o campeão na cidade de Nova York. Porém, contando com a etapa de St. Louis, esta foi a terceira vez nas últimas cinco semanas que ele não pode competir.

Palermo foi campeão da 1ª etapa da temporada, mas não pode competir em 3 das outras 6 realizadas

Palermo foi campeão da 1ª etapa da temporada, mas não pode competir em 3 das outras 6 realizadas

A luta de Robson Palermo contra as lesões não são recentes, pois desde que chegou aos Estados Unidos ele nunca pode disputar uma temporada inteira, sempre precisando faltar em pelo menos duas ou três etapas o que no final lhe custou pontos preciosos na buscar pelo inédito título mundial.

A grave lesão no manguito rotador do ombro direito (da mão de equilíbrio) começou o incomodar ainda durante a temporada de 2011, mas ele preferiu continuar competindo e só realizar a cirurgia após o fim da temporada. Os quase três meses de recuperação o fizeram perder as nove primeiras etapas do ano passado, que resultaram em sua pior colocação no mundial desde o seu ano de estréia.

Entre fevereiro e julho do ano passado ele demonstrava estar totalmente recuperado, mas sentiu novamente o manguito rotador de seu ombro durante o tradicional Rodeio de Calgary, onde era um dos 20 convidados para a modalidade. Mesmo com dores, ele seguiu competindo e na semana que antecedeu a Final Mundial, Palermo sofreu uma luxação no ombro esquerdo, sua mão de montaria, durante um treino.

Mesmo com os dois ombros feridos e uma torção no joelho durante a segunda noite de competição, Robson Palermo venceu pelo segundo ano seguido a PBR World Finals, principal evento da PBR e entrou para a história como o único competidor a conquistar o evento três vezes. “Esta arena tem algo que me faz forte mesmo com lesões,” declarou ele.

Robson Palermo montando em Las Vegas onde se tornou o único Tri-Campeão da PBR World Finals

Robson Palermo montando em Las Vegas onde se tornou o único Tri-Campeão da PBR World Finals

Durante as curtas férias entre novembro e janeiro, seu ombro saiu do lugar novamente, desta vez enquanto dormia. Mas ao contrário do ano anterior, Palermo decidiu não realizar a cirurgia para que não perdesse as primeiras etapas da temporada e assim pudesse brigar pela fivela de ouro e o prêmio de US$ 1 milhão. Sua estratégia era suportar as dores que viesse a aparecer e só operar as vésperas do break de verão, que começa em maio e vai até agosto.

A vitória em Nova York, na primeira etapa do campeonato lhe deu garantias de que sua estratégia foi acertada e de que as dores não poderiam atrapalhar seus planos. “Desde que eu vim para os Estados Unidos eu sempre estive com alguma lesão,” desabafou o brasileiro. “Mas eu aprendi a montar com dor. Minha confiança está boa. Meu coração está bom. Então não me importo se o corpo está dolorido,” finalizou.

O primeiro susto deste ano aconteceu durante a Final do Touring Pro Division em Denver, no dia 14 de janeiro, quando novamente ele caiu de mau jeito sobre o ombro. Após perder a terceira etapa da temporada do campeonato mundial para recuperar a lesão, ele retornou em Oklahoma City e Sacramento, onde foram realizadas a quarta e quinta etapa do campeonato.

Porém em Sacramento, as lesões novamente o pegaram. Já na primeira noite de competição, Palermo caiu sobre o ombro esquerdo, provocando uma nova torção. Mesmo assim ele decidiu montar logo na seqüencia no PBR 15/15 Bucking Battle, onde após outra queda agravou sua velha lesão no ombro direito.

"Eu aprendi montar com dor," declarou Robson Palermo deixando claro que nada abala sua auto-confiança

“Eu aprendi montar com dor,” declarou Robson Palermo deixando claro que nada abala sua auto-confiança

Depois disto, ele retornou ao Brasil para fazer fisioterapia na clinica do respeitado doutor Nivaldo Baldo e tinha previsão de voltar as competições na semana passada. Na última quarta-feira ele relatou em sua página oficial no facebook que ficaria de fora mais este fim de semana e é esperado para competidor no próximo evento, em Kansas City nesta sexta-feira.

Recentemente o brasileiro também declarou que este ano não pretende mais montar em eventos da divisão de acesso, porque segundo ele, foi nesses eventos que teve suas piores lesões, referindo ao Rodeio de Calgary, que valia como etapa do TPD e Denver. Montar bem nestes eventos poderiam lhe ajudar a recuperar os pontos perdidos nestas três etapas que ficou afastado, já que 25% dos pontos ganhos no TPD também valem para o mundial.

Ele declarou que as lesões do ombro direito, mesmo não sendo o ombro da mão que ele usa para segurar a corda, é o que mais lhe preocupa, pois o ombro esquerdo não lhe incomoda quando está montando. Depois de duas semanas consecutivas fora das arenas, ele caiu para a 17ª posição do ranking, porém está a pouco mais de 300 pontos do TOP 10. “É decepcionante. Este título é muito importante para mim,” desabafou ele referindo a briga pelo mundial.

Robson Palermo afirmou que vai se dedicar somente aos eventos da BFTS este ano

Robson Palermo afirmou que vai se dedicar somente aos eventos da BFTS este ano

O que ninguém duvida é que tendo condições de subir nos touros, Robson Palermo é um dos maiores atletas da PBR de todos os tempos. Com exceção de seu ano de estréia, quando competiu em menos da metade dos eventos e terminou na 36ª colocação, o brasileiro nunca fechou uma temporada abaixo da sétima colocação, incluindo duas vezes o quinto lugar, em 2007 e 2009 e uma terceira colocação em 2011.

A primeira vitória aconteceu em Nashville no ano de 2007, uma semana após Palermo retornar da Austrália com a equipe brasileira que venceu a 1ª edição da PBR World Cup. Para conquistar sua primeira fivela ele montou Just a Dream, um dos touros mais conhecidos da época e após marcar 90.75 pontos na Final, terminou a competição invicto, superando Justin McBride e J.B.Mauney.

Hoje ele totaliza 13 vitórias, incluindo etapas tradicionais como Tampa, Pueblo e Baltimore, além do bi-campeonato em Nashville na temporada passada e os três títulos em Las Vegas. Em toda sua carreira Robson Palermo já enfrentou alguns dos melhores touros do planeta como Chicken on a Chain, Troubador, Code Blue, Voodoo Child, Bushwacker, Sir Patrick, Luke Strike, Cat Man Do, Major Payne, White Magic e Big Tex.

Carreira vitoriosa: Palermo é um dos 10 atletas que mais ganharam dinheiro na PBR e o segundo melhor em atividade com notas acima de 90 pontos

Carreira vitoriosa: Palermo é um dos 10 atletas que mais ganharam dinheiro na PBR e o segundo melhor em atividade com notas acima de 90 pontos

Em oito temporadas, contando com a atual, ele já participou de 175 eventos na Built Ford Tough Series, tendo montado com sucesso em 51% dos touros que desafiou. Neste período foram 38 notas acima dos 90 pontos, que o deixa na segunda posição entre os competidores em atividade e já acumula um total de US$ 2.382,319 que o coloca como um dos 10 maiores ganhadores de dinheiro da história do campeonato.

Fotos: PBR.com / Vegas Sun

Siga @Blog_ArenaBruta no Twitter

Siga @Blog_ArenaBruta no Twitter

2 comentários em “Robson Palermo: O drama das lesões do brasileiro

  1. cassilen germano
    19 de setembro de 2013

    valeu ROBSON parabéns pelas montarias

  2. Pingback: COLUNA INTERNACIONAL: ROBSON PALERMO FORA DAS ARENAS — Eugenio José - Comentarista e Colunista de Rodeios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 18 de fevereiro de 2013 por em PBR 2013.
%d blogueiros gostam disto: