ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Cheyenne Frontier Days 2012

CONSIDERADO O PAI DE TODOS OS RODEIOS, O CHEYENNE FRONTIER DAYS ENCERROU NA TARDE DE ONTEM SUA 116ª EDIÇÃO, QUE LEVOU A ARENA OS MELHORES ATLETAS DA PRCA EM BUSCA DE UNS DOS TÍTULOS MAIS COBIÇADOS DA TEMPORADA

(por @HenRiQue_Bad) Terminou neste domingo a 116ª edição do Cheyenne Frontier Days, o evento que é considerado o “Pai de Todos os Rodeios”. Realizado desde 1897 na capital do estado de Wyoming, o CFD não foi o primeiro rodeio da história, mas carrega este título devido a sua importância histórica, tendo sido o primeiro grande rodeio ainda no Século XIX. Nos últimos anos, Cheyenne também tem acumulado fivelas da Professional Rodeo Cowboys Association por realizar o Maior Rodeio ao Ar Livre do Campeonato.

Realizado entre os dias 20 e 29 de julho, o Cheyenne Frontier Days distribuiu US$ 820 mil em prêmios nas modalidades válidas pela PRCA, que fazem uma diferença enorme, já que a temporada se encerra daqui a dois meses, quando serão conhecidos os classificados para a Final Mundial. Competir em Cheyenne é o sonho de qualquer atleta das modalidades do Rodeio Completo, mas o tradicional evento faz uma seleção minuciosa baseada no Ranking atual e nas posições da temporada 2011. Foram mais de 600 competidores e competidoras e cada um teve direito a duas apresentações na fase classificatória e os 12 melhores de cada modalidade na soma das duas apresentações, fizeram a Final, no último dia do evento.

Nos Três Tambores a vitória foi da texana Mary Walker, que compete desde a década de 80, mas conquistou sua maior vitória neste fim de semana. Na Final, a Cowgirl de 53 anos esbarrou em um dos tambores, que balançou mas não caiu e ela fez o melhor tempo do domingo garantindo um total de US$ 16.185 em prêmios, que a levou para a quarta posição no Ranking Mundial. A veterana aparece pouco em rodeios grandes, mas tem mantido a regularidade e já soma US$ 62 mil na temporada, praticamente garantindo sua primeira classificação a National Finals Rodeo em dezembro. Walker perdeu seu único filho em 2011 e logo após sofreu um acidente na arena que a deixou em uma cadeira de rodas por quatro meses. Na premiação ela fez questão de levar o marido, Byron ao palco e homenageá-lo pelos anos de companheirismo. Ele compete no Bulldogging e já foi seis vezes vice-campeão em Cheyenne. “Quero que ele use minha fivela,” disse a Campeã. Mary Walker também dedicou a vitória a amiga Brittany Pozzi, namorada do laçador Broc Cresta que foi encontrado morto em seu trailler um dia antes da Final do rodeio.

Na Sela Americana, a vitória ficou nas mãos de um dos maiores nomes da modalidade, Cody DeMoss. Quatro vezes vice-campeão mundial, DeMoss também havia vencido em Cheyenne em 2004 e 2010. Ele obteve 90 pontos na tarde de domingo e ficou com o título depois que o favorito Wade Sundell, atual líder do Ranking e que havia feito as duas maiores notas da semana, caiu na Final. Com a vitoria, Cody DeMoss somou US$ 9.619 e deve subir para a terceira ou quarta posição no Ranking da PRCA. O segundo colocado no evento, com um ponto a menos que o Campeão foi Cort Scheer, seguido de Jesse Wright. No Laço do Bezerro quem venceu foi o ainda desconhecido Beau Marshall. A Final da modalidade foi marcada por tempos altos, mas Marshall foi o melhor da tarde de domingo com 12.30 segundos e somou 38.80 segundos em três apresentações. O competidor embolsou US$ 16.549 e deve aparecer pela primeira vez na temporada entre os 50 melhores do Ranking. O segundo colocado foi Trevor Thiel, seguido do premiado Jerome Schneeberger, e ambos terminaram a semana com mais dinheiro que o Campeão. Devido aos seus desempenhos nas classificatória, Thiel e Scheneeberger embolsaram um total de US$ 17 mil cada um.

O Laço em Dupla teve uma tarde de luto, depois que um dos nomes mais promissores da nova geração, Broc Cresta, foi encontrado morto em seu trailler no dia anterior. Mesmo marcando o quarto tempo das Finais, Trevor Brazile e Patrick Smith confirmaram o favoritismo e venceram o evento com a melhor média em três laçadas. Atuais lideres da modalidade, os dois também haviam sido Campeões em outro importante rodeio uma semana antes, Salinas na Califórnia. Brazile tem 16 títulos mundiais, mas apenas um deles é no Laço em Dupla, já Smith é bi-campeão mundial da modalidade. Além da vitória com seu atual parceiro em 2010, ele conquistou a fivela de ouro em 2005, competindo com Clay Tryan.

Com uma belíssima apresentação de 91 pontos na tarde de domingo, Will Lowe foi o Campeão do Cheyenne Frontier Days na modalidade Bareback. O tri-campeão Mundial somou um ponto a mais que Keycee Feild e Jessy Davis, que empataram na segunda colocação. Lowe embolsou US$ 13.259 e diminui a diferença para o atual líder do Ranking, Steven Dent, que era de mais de US$ 15 mil. Casey Colletti, que apareceu para o mundo após a vitória em Cheyenne no ano passado, chegou as Finais com grandes chances de conquistar o segundo título, mas terminou em quarto lugar, após obter 89 pontos na última montaria. Na modalidade mais radical entre as provas cronometradas, o Bulldogging, a vitória foi de Gabe Ledoux. O competidor de 32 anos deu um importante passo em busca de sua terceira classificação para a Final Mundial, embolsando US$ 16.777 na arena de Cheyenne. Ledoux, que competiu na National Finals Rodeo em 2006 e 2008, havia ganho US$ 26 mil nos primeiros meses desse ano e com a premiação de Cheyenne ele deve subir da 23ª para a sexta colocação no Ranking.

Cody Whitney, que já brilhou na PBR e agora se dedica exclusivamente a PRCA, conquistou sua primeira vitória em Cheyenne. Cody chegou a Final liderando, mas viu seu título ameaçado após Ardie Maier quebrar a invencibilidade do touro Donaldo (Frontier Rodeo) e obter 91 pontos. O competidor de Oklahoma encerrou o evento, marcando 85 pontos, nota suficiente para lhe garantir a primeira colocação com um ponto a mais que Maier. Cody Whitney ganhou US$ 17.313 na arena centenária e deve subir para a sétima ou oitava posição do Ranking, com US$ 50 mil ganhos na temporada. Além de Whitney e Maier, apenas Shane Proctor parou nos três animais que montou na 116ª edição do Cheyenne Frontier Days. Atual Campeão Mundial da PRCA, Proctor foi Campeão neste evento no ano passado e se classificou para a Final deste ano nas últimas colocações, mas no domingo marcou 89 pontos e totalizou US$ 6.600 em prêmios. Outro Campeão Mundial da PRCA que foi bem no último dia do CFD Rodeo foi Dustin Elliott. Melhor do mundo em 2004, Elliott obteve 91 pontos no Round Final e ficou com a quarta colocação e US$ 8 mil, que devem o colocar entre os 20 melhores do Ranking. Os dois melhores da classificação da PRCA na atualidade também fizeram a Final em Cheyenne. Cody Teel, líder do Ranking, terminou em sexto, enquanto o vice-líder, Cody Samora foi o quinto na classificação final.

Fotos: Assessoria Cheyenne Frontier Days

Siga @Blog_ArenaBruta no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 30 de julho de 2012 por em PRCA.
%d blogueiros gostam disto: