ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

PBR Portland 2012

Em mais um fim de semana especial para os brasileiros, Marco Antônio Eguche passou muito perto de vencer seu primeiro evento na PBR mas caiu na Final e terminou em segundo lugar, entrando para o TOP 10 do Ranking Mundial

 

(por @HenRiQue_Bad) Neste fim de semana os melhores atletas da PBR estiveram em Portland no estado do Oregon, uma das mais tradicionais paradas do Built Ford Tough Series. O grande Campeão do evento foi o norte-americano Jordan Hupp, que já competiu no Rodeio de Jaguariúna em sua única passagem pelo Brasil em 2008. Hupp, apesar de ser um competidor quase desconhecido não chega a ser uma zebra, pois nas duas ultimas temporadas terminou em 19° e 21° colocado no Ranking Mundial, vencendo uma etapa em cada ano. Ele pode ser considerado uma surpresa, já que passou longe de qualquer lista de favoritos ao Título Mundial ou até mesmo a “cabeceira” do Campeonato e dos quatro touros que havia montado nas duas semanas anteriores ele havia parado em apenas um.

 

O atleta que nasceu em Cheyenne, cidade daquele que é considerado “Pai de Todos os Rodeios”, entrou na Final do evento em segundo lugar, posição que havia assumido já na noite anterior durante o Short-Go Extra (Round 2). Na decisão da etapa de Portland, Jordan Hupp escolheu montar em Lincoln Eletric’s Bring It (Berger / Struve / Box K) e marcou 86.25 pontos, conquistando a vitória depois que o brasileiro Marco Antônio Eguche, que até então era líder, caiu de seu último touro. O touro escolhido por Hupp tinha até então apenas três paradas em 54 apresentações, sendo que uma delas era dele próprio, em Nova York 2011 e não era montado com sucesso a oito meses, quando deu 92 pontos ao Campeão Mundial Guilherme Marchi. A vitória deu ao competidor US$ 38.725 e o colocou em oitavo lugar no Campeonato 2012, a 570 pontos do líder, Valdiron de Oliveira. Suas duas vitórias anteriores haviam sido no estado de Oklahoma, Thackerville 2011 e Oklahoma City 2010.

 

Está foi a 11ª vez que a principal divisão da PBR foi sediada em Portland, a maior cidade do estado do Oregon com aproximadamente 580 mil habitantes. Dos 40 competidores que estiveram presente este ano, quatro já tinham vitórias nesta etapa: Chris Shivers (2000); Luke Snyder (2005); Sean Willingham (2006) e o único que já ganhou mais de uma vez, Guilherme Marchi (2008 e 2011). Shane Proctor, que ganhou em 2009 completa a lista de Campeões que ainda estão em atividade, mas ele não competiu este ano devido a lesão que sofreu no braço a mais de um mês. Na equipe brasileira novamente não houve novidades e os representantes da nossa bandeira foram os mesmos das duas etapas anteriores: o líder Valdiron de Oliveira; os Campeões Mundiais Silvano Alves, Renato Nunes e Guilherme Marchi; o Campeão Brasileiro Elton Cide e os badalados Paulo Lima, Douglas Ferreira, Rubens Barbosa e Marco Antônio Eguche, que teve seu melhor fim de semana desde que estreou na BFTS no ano passado. Este evento trouxe a arena três competidores ainda desconhecidos do público e que conquistaram suas vagas após serem Campeões em eventos do Touring Pro Division nas semanas anteriores. Bonner Bolton foi Campeão do Championship Bull Riding em 2007, o Campeonato do Tuff Hedeman, e já havia sido convidado a montar no BFTS outras duas vezes, mas em ambas se contundiu antes de estrear. Rooster McKeeman já havia montado em um evento em 2010, mesmo ano em que competiu no 1° Round da Final Mundial como convidado por seu desempenho no TPD. Billy Robinson não é exatamente um novato na PBR. O competidor de 32 anos já tinha competido em 140 eventos e quatro Finais Mundiais, incluindo uma vitória em Nashiville em 2003, mas estava fora da elite da PBR desde 2010.

 

ROUND 1

LJ Jenkins fez a maior nota do Round, 87.75 pontos em Rockie Smooth (D&H Cattle Company), touro descendente de Crossfire Huricane e que nunca havia sido derrotado em 10 apresentações. Foi o primeiro Round que Larry Jr. venceu nesta temporada e também pela primeira vez em três eventos ele se classificou para o Round Extra. O segundo melhor deste Round foi o brasileiro Paulo Lima, que montou Soggy Hill (D&H Cattle Company) e marcou 87.50 pontos. O Touro que tem genética do famoso Playboy Skoal fez sua estréia na BFTS e o brasileiro se classificou pela segunda vez para o Round Extra nesta temporada. Colby Yates, Luke Snyder e Ryan McConnel dividiram a terceira colocação com 86.75 pontos. Entre os outros brasileiros apenas Marco Antônio Eguche, Douglas Ferreira e Silvano Alves obtiveram nota, mas somente Eguche retornou para a segunda montaria da noite por ter ficado em nono lugar. Dois touros que fizeram sua primeira apresentação na BFTS nesta noite dividiram a melhor nota do Round após derrubarem seus desafiantes. Buck Off (Wentz Bucking Bulls) que derrubou Cody Campbell, e Wish I Was Smooth (D&H Cattle Company) que derrubou Ryan Dirteater foram avaliados com 44.50 pontos.

 

Eguche montando Priceless

ROUND EXTRA (Short-Go Bônus)

O Round Extra trouxe novamente a arena os 10 melhores competidores da noite para desafiar animais do caliber de Jack Daniel’s After Party (Campeão da PRCA em 2010), Speckled Ivory, Cooper Tires Wild & Out e Priceless. Como entrou em nono lugar, Marco Antônio Eguche teve apenas duas opções de escolha: Priceless e Mellow Yellow Jacket. Talvez por já te-lo visto em ação contra outros brasileiros, Eguche escolheu Priceless (D&H Cattle Company / L&E Bulls) e se deu bem, marcando 90.50 pontos, sua primeira nota acima de 90 na BFTS e a maior nota deste evento. Com essa montaria, o paulista de Poá assumiu a liderança da etapa de Portland com 174 pontos. O outro único dos 10 competidores a parar neste Round foi Jordan Hupp, que montou Cooper Tires Wild & Out (Berger / Struve / Box K) com 85.75 pontos e subiu para a segunda colocação do evento com 172.25 pontos. Paulo Lima, que era o outro único brasileiro entre os 10 primeiros caiu de Cowboy Casanova (Mesa Bucking Bulls) e foi para o último dia de competição ma quarta colocação. Cowboy Casanova recebeu a maior nota do Round e da noite, 45.25 pontos.

 

ROUND 3

Com a aproximação do primeiro corte da temporada que será feito após o quinto evento, os competidores apertaram a mão para conquistarem pontos preciosos em busca de uma das 25 primeiras colocações, que garante vaga até o 10° evento. Foram 23 paradas em 39 montarias, o que fez com que 25 dos 40 competidores deixassem Portland com pelo menos uma nota. O melhor deste Round foi J. B. Mauney, que pela quarta vez montou Train Wreck (D&H Cattle Company / Enlow / The Gilberts) e marcou 89.50 pontos. Com esta parada o confronto entre eles ficou empatado em dois a dois e Mauney se classificou para sua primeira Final na temporada. Luke Snyder manteve seu melhor início de temporada desde que estreou na PBR a 11 anos e fez a segunda melhor nota do Round 3, montando Charlie Bullware (Julio Moreno / Chadwick) com 89 pontos. Beau Hill e Sean Willingham com um empate na terceira colocação e Chris Shivers na quinta colocação, completaram o TOP 5 do Round. Marco Antônio Eguche ficou em sexto lugar com 87.25 pontos e se manteve na liderança do evento com 261.25 pontos. O Campeão Mundial Guilherme Marchi, que havia vencido o evento da semana anterior fez sua única parada na etapa de Portland, 85.25 pontos, mas não se classificou para a Final. Paulo Lima e Douglas Ferreira marcaram respectivamente 83 pontos e 80 pontos e se classificaram para a Final do evento juntamente com Eguche. Elton Cide e o Campeão Mundial Silvano Alves, que pela segunda noite seguida fez a menor nota pararam os oito segundos mas não somaram pontos suficientes para fazer a Final. O Campeão Mundial Renato Nunes, Valdiron de Oliveira e Rubens Barbosa caíram novamente e foram os brasileiros que saíram de Portland sem nenhuma parada. Train Wreck e Hannibal (Jeff Robinson) foram os melhores touros deste Round, ambos recebendo 44 pontos.

 

Eguche montando Buckey na Final

FINAL (Short-Go)

Com a chegada de Chad Berger, um dos quatro principais tropeiros da PBR e que fez sua estréia em 2012 neste evento, o Short-Go de Portland foi o que reuniu o maior número de touros da elite e os confrontos foram de arrepiar. Das cinco primeiras apresentações, apenas os brasileiros Douglas Ferreira e Paulo Lima caíram. Austin Meier marcou 85.50 pontos em Shepherd Hill Trapper (Circle T Ranch), touro que saiu invicto de cinco das seis Finais que participou em 2011. Na sequencia veio LJ Jenkins que escolheu King of Hearts (Corey & Lange / Flying Diamond) e fez a maior nota da noite, 89.50 pontos, mas mesmo assim não assumiu a liderança. Ryan McConnel foi outro americano a obter nota depois de parar em Yellow Jacket Jr. e marcar 88.25 pontos.

 

Na segunda parte da Final o show foi apenas dos touros, com uma única exceção. J. B. Mauney escolheu Asteroid (Circle T Ranch), o mais comentado touro da atualidade e principal favorito ao título deste ano. Pra quem esperava um show, viu a derrota de J.B., que está montando com o pulso lesionado em menos de três segundos. Sean Willingham e Luke Snyder também caíram e a decisão ficou nas mãos dos dois primeiros colocados, Marco Antônio Eguche e Jordan Hupp. O americano parou em Lincoln Eletric’s Bring It (Berger / Struve / Box K) e assumiu a liderança depois de obter 86.25 pontos. O brasileiro encerrou a etapa e precisava apenas tirar uma nota superior a 82 pontos para conquistar sua primeira vitória na carreira. Mas ele escolheu Buckey (Wentz Bucking Bulls), touro que apenas três competidores haviam conseguido derrotar em 17 tentativas e caiu com 6.05 segundos. Eguche ficou com a segunda colocação, melhor posição nos cinco eventos que já montou na BFTS e Buckey ficou com a fivela de Melhor Touro da etapa ao receber 46.25 pontos.

 

COL. FINAL – PORTLAND

1 – Jordan Hupp – 343.25 pontos

2 – Marco Antônio Eguche – 261.25 pontos

3 – Ryan McConnell – 260.50 pontos

4 – LJ Jenkins – 259.00 pontos

5 – Austin Meier – 253.25 pontos

6 – Luke Snyder – 175.75 pontos

7 – Sean Willingham – 172.75 pontos

8 – J.B. Mauney – 172.50 pontos

9 – Paulo Lima – 170.50 pontos

10 – Douglas Ferreira – 154.75 pontos

 

NOTÍCIAS DA PBR

 

*** O Melhor Touro de 2011, Bushwacker que passou por uma cirurgia recentemente para remover fragmentos de ossos em uma das pernas já retirou os pontos e entra na fase decisiva de sua recuperação. O animal ainda permanece na clínica veterinária onde foi operado e não voltou para o rancho onde reside no Texas devido as chuvas que caíram na região recentemente e deixaram o terreno ruim. Se tudo correr bem ele volta as arenas no Iron Cowboy III, no mês que vem em Arlington/Texas.

 

*** Jordan Hupp declarou após sua vitória que atravessa um excelente momento na vida pessoal por isso deu tudo certo pra ele neste fim de semana. “Você tem que ser capaz de trabalhar em todas as condições, mas fica mais fácil quando você está tranquilo.” acrescentou o atleta.

 

*** Luke Snyder vive o melhor início de temporada de sua carreira, mas poderia ser bem melhor. Se o competidor ficasse os oito segundos sobre Highway 12 na Final de Portland ele se tornaria líder do Campeonato, pois terminaria no mínimo entre os quatro melhores da etapa e a pontuação ganha seria suficiente para ultrapassar Valdiron de Oliveira. A queda na Final lhe custou 215 pontos, incluindo os bônus, que poderiam ter sido acrescentado a seu Ranking.

 

*** Valdiron de Oliveira está com o ombro lesionado desde que competiu em Denver a duas semanas e em Portland caiu dos dois touros que montou. Apesar de esboçar uma careta de dor após as montarias ele declarou que vai para Sacramento nesta semana com a intenção de ganhar o evento.

 

*** Valdiron está a 80.25 pontos do segundo colocado Austin Meier e a 130 de Luke Snyder que é o terceiro. A diferença dele para os competidores posicionados até a sétima colocação é de no máximo 500 pontos. O próximo evento é de dois dias e um competidor pode somar até 1100 pontos, se fizer quatro montarias de 100 pontos. Nas duas últimas etapas os vencedores acumularam uma média de 887 pontos incluindo os bônus, o que significa que se Valdiron não parar em nenhum touro em Sacramento ele pode ser ultrapassado por qualquer um dos competidores que estão nas 16 primeiras posições.

 

*** Apenas três competidores que estão no TOP 10 hoje, ocupavam uma posição neste seleto grupo no ano passado. Em 2011, após três eventos Valdiron de Oliveira era o segundo colocado, J.B. Mauney o quinto e Jordan Hupp o oitavo. Além de Valdiron, haviam mais três brasileiros no TOP 10: Silvano Alves em 1°; Renato Nunes em 7° e Paulo Lima em 9°. Este ano o TOP 10 tem apenas três brasileiros.

 

*** O Campeão Mundial Kody Lostroh não competiu na noite de domingo em Portland. Lostroh lesionou a perna na altura do fêmur na noite de sábado após cair de seu touro. Ele ainda não sabia a gravidade da lesão, que aparece em forma de inchaço, e também não sabe se poderia montar neste semana em Sacramento. Ele disse que colocaria gelo e faria exercícios constantes nestes dias, mas como não era grave acreditava que estaria na Califórnia.

 

*** O time canadense segue desfalcado para as próximas etapas do Mundial. Tyler Thomson, que esteve no Brasil competindo em Barretos no ano passado deve ficar fora das arenas de quatro a seis meses depois de fazer uma cirurgia programada no joelho. Ty Pozzobon, que está entre os 10 melhores do Ranking e Aaron Roy, que é o melhor competidor do país nos últimos anos também estão com lesões no joelho. Pozzobon sofreu a lesão em Anaheim, mas competiu neste fim de semana e não deve se afastar das competições. Roy já começou a temporada com uma lesão, que se agravou nestas três etapas. Ele deve fazer exames esta semana e ficar de fora nas próximas duas etapas, mas se necessitar de cirurgia ele deve ficar um longo período afastado. Dusty Ephrom está com problemas no seu visto de permanência nos EUA e sendo assim, Ty Pozzobon deve ser o único a representar a bandeira do Canadá nos próximos eventos.

 

RANKING PARCIAL – APÓS 3 EVENTOS

1 – Valdiron de Oliveira – 1.513,00 pontos

2 – Austin Meier 1.432,75 pontos

3 – Luke Snyder – 1.383,00 pontos

4 – Cody Nance – 1.199,75 pontos

5 – Guilherme Marchi – 1.117,25 pontos

6 – Ty Pozzobon – 1.080,00 pontos

7 – Marco Antônio Eguche – 1.045,00 pontos

8 – Jordan Hupp – 942,25 pontos

9 – LJ Jenkins – 917,75 pontos

10 – J.B. Mauney – 864,00 pontos

Outros Brasileiros

11 – Renato Nunes – 791,50 pontos

14 – Silvano Alves – 692,25 pontos

23 – Paulo Lima – 420,50 pontos

28 – Elton Cide – 322,00 pontos

31 – Douglas Ferreira – 269,25 pontos

40 – Rubens Barbosa – 100,00 pontos

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 24 de janeiro de 2012 por em PBR 2012.
%d blogueiros gostam disto: