ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

National Finals Rodeo Três Tambores

O ano de 2011 foi excepcional para Brittany Pozzi, mas novamente a temporada acabou de forma frustrante para a Bicampeã Mundial. Ao contrário da texana, a canadense Lindsay Sears conseguiu fechar a temporada de forma brilhante e garantiu sua segunda Fivela de Campeã Mundial dos Três Tambores

(@HenRiQue_Bad) A pequena Lindsay Sears sabia que não ia ser nada fácil superar Brittany Pozzi depois da texana ter feito outra daquelas temporadas espetaculares, mas a canadense fez 10 corridas sem derrubar nenhum tambor e ficou o Título Mundial de 2011, segundo de sua carreira. A primeira noite de competição deixou claro que nada seria previsível nestas Finais depois do empate entre “Linz” e Brittany na primeira colocação. Mas dai em diante o que se viu foi um passeio da canadense, que venceu mais um Round e ganhou premiação em outros seis, tirando dia-a-dia a diferença que separava as duas competidoras. No último Round, Sears só precisava fazer uma apresentação sem erros, pois estava a penas US$ 13 mil da líder, e o Título na WNFR lhe daria US$ 45 mil. Para Brittany, tudo parecia quase impossível, pois ela precisaria fazer o melhor tempo, torcer para que sua concorrente fosse muito mal e não vencesse a WNFR, pois os tempos ruins durante a semana a colocaram em sexto lugar na média das Finais, deixando tudo a favor da canadense. Lindsay Sears comemorou seu segundo Título Mundial após fazer o percurso do ultimo Round em 13.75 segundos, e o tambor derrubado por Pozzi na ultima apresentação do evento não influenciou em nada no resultado Final.

Lindsay Sears recebendo a Fivela e a Sela de Campeã

Com o Título deste ano, Lindsay Sears completou sua quinta temporada consecutiva entre as três primeiras colocadas do Ranking, com um terceiro lugar em 2010, dois vice-campeonatos em 2007 e 2009 e os dois Títulos em 2008 e 2011. Este ano “Linz” venceu apenas cinco eventos, mas se manteve na segunda colocação por quase toda a temporada. Apesar do retrospecto nos últimos anos, esta foi a primeira vez que a competidora completou a Final Mundial sem derrubar nenhum tambor. Em 2008, ela se tornou a primeira canadense a vencer o Campeonato Mundial e estabeleceu o recorde de maior premiação em uma mesma temporada, US$ 323 mil. Campeã em Cheyenne (2008 e 2010), Tucson (2008 e 2010), Reno (2009), San Antonio (2010) e nos dois principais rodeios do Canadá, Calgary (2008) e Ponoka (2007), ela também venceu quatro vezes nos últimos cinco anos as Finais do Wrangler Tour, importante campeonato disputado paralelamente com o circuito da PRCA.

A Tricampeã Mundial Sherry Cervi

O terceiro Título Mundial da texana Brittany Pozzi foi perdido realmente em Las Vegas. Considerada um dos maiores nomes da modalidade em todos os tempos, a competidora teve uma temporada incrível, com 12 vitórias e a liderança no Ranking desde janeiro até o último dia da WNFR. Campeão Mundial em 2007 e 2009, este ano ela se dedicou a muitos rodeios no Canadá e a outros eventos menores, onde suas principais concorrentes não estavam, isto fez com que ela chegasse a abrir mais de US$ 30 mil de vantagem para a segunda colocada no meio da temporada. Brittany não foi tão mal na Final Mundial deste ano, porém, para ganhar o Mundial ela deveria ter sido tão perfeita quanto Lindsay Sears. Nos sete Rounds onde não derrubou nenhum tambor ela conseguiu ficar sempre entre as cinco melhores, mas as penalizações recebidas pelas inflações lhe impediram de brigar pelo Título do evento de Las Vegas e consequentemente lhe tiraram o Mundial. Esta foi a quinta vez em nove anos como profissional que Brittany Pozzi entra na Final Mundial como a líder do Ranking. Em 2003, ela entrou para a história como a primeira novata a se classificar para a WNFR em primeiro lugar mas acabou ficando sem o Título Mundial e em 2006, novamente isto se repetiu, assim como nesta temporada. Brittany já ganhou 84 eventos pela PRCA em sua carreira, além do Título Texano e Nacional de Rodeio Colegial em 2002 e o Nacional de Rodeio Universitário em 2003.

Além de Lindsay Sears, apenas Christina Richman e Brenda Mays não derrubaram nenhum tambor nos 10 dias de evento. Richman, que era a mais jovem entre as finalistas terminou em segundo lugar na média da WNFR e subiu da 13ª para a nona posição no Ranking Final. Mays, apesar de não derrubar nenhum tambor só conseguiu premio em um dos 10 Rounds, o que a fez cair da quarta para a sétima colocação no Ranking. A Tricampeã Mundial Sherry Cervi conseguiu premiação em sete Rounds, fechando o Mundial de 2011 na terceira colocação. A veterana Lisa Lockhart venceu dois Rounds e subiu da sexta para a quarta posição no Ranking. Mas além da Campeã Mundial o destaque destas Finais ficou por conta de duas estreantes. Carlee Pierce, que havia sido Finalista em mais de 30 eventos durante o ano, derrubou o tambor em seis das 10 apresentações que fez, porém venceu dois Rounds, incluindo o Round 5 onde ela estabeleceu o novo recorde da arena de Las Vegas, 13.46 segundos, e fechou o ano na quinta colocação. Jane Melby chegou as Finais depois de competir em 79 eventos durante todo o ano e se tornou a primeira estreante a vencer três Rounds da WNFR.

 

Fotos: PRCA / Tom Donoghue

 

Siga @Blog_ArenaBruta // Curta Blog ARENA BRUTA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 26 de dezembro de 2011 por em PRCA, WNFR 2011.
%d blogueiros gostam disto: