ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

National Finals Rodeo Bulldogging

Nos últimos oito anos, Luke Branquinho é incontestavelmente o mais técnico dos “bulldogueiros”, mas o seu desempenho nas Finais lhe custaram vários Títulos. Este ano, o Bulldogging viveu aquela que talvez tenha sido a WNFR mais equilibrada e disputada de sua história e o californiano pode provar sua superioridade ganhando sua terceira Fivela de Ouro

(por @HenRiQue_Bad) O Tricampeonato de Luke Branquinho foi decidido nos detalhes, depois de 10 dias de uma competição acirrada que certamente entrou para a história. A semana começou tensa, com uma diferença de no máximo US$ 6 mil entre os primeiros do Ranking, o que dava a certeza que a decisão ficaria somente para o último Round, e foi exatamente o que aconteceu. Branquinho entrou na última noite de disputa acompanhado de outros dois concorrentes que mantinham chances reais de Título. Até então, Luke havia ganhado premiação em oito dos nove Rounds disputados e mesmo assim era o terceiro melhor na média das Finais mas liderava o Ranking Mundial. Shawn Greenfield, liderava as Finais, mas era o terceiro no Mundial e o Campeão Mundial Jason Miller mantinha a segunda posição nas duas disputas. Como a diferença de tempo acumulado entre eles era de frações de segundos, quem fizesse a melhor apresentação no Round 10 ganharia o Título da WNFR e automaticamente, pela premiação acumulada seria o Campeão Mundial. Apesar da experiência, Miller e Greenfield cometeram o mesmo erro, a quebra da barreira, ou seja, saíram da área delimitada antes do bezerro, o que acrescenta uma penalização de 10 segundos ao tempo da apresentação. Com isso, eles deram adeus as chances de vencer a WNFR 2011 e Luke Branquinho pode comemorar o Título mesmo sem entrar na arena, já que não poderia mais ser ultrapassado matematicamente.

Luke Branquinho após uma de suas apresentações

Depois de dois Títulos e dois vice-campeonatos em sete anos, Branquinho liderou a temporada 2011 por nove meses e só foi ultrapassado na última semana da Temporada Regular, chegando em Las Vegas na terceira posição. Esta foi a segunda temporada consecutiva que o competidor de 31 anos lidera de ponta-a-ponta, mas no ano passado ele foi mal nas Finais e perdeu o Título Mundial no último dia de competição. Diabético e que depende do uso de insulina diariamente, ele compete profissionalmente desde 2000, e já foi Campeão nos mais importantes eventos do país como Salinas, Denver, Omaha, Fort Worth, além do cobiçado Título em Calgary no Canadá e este ano completou a galeria com a vitória na Festa do Peão de Barretos, em sua estreia em arenas brasileiras.

Jason Miller foi Campeão Mundial da modalidade em 2007 e esteve fora das Finais nas ultimas duas temporada. Apesar de sua técnica, ele não pode ser considerado aquele competidor fora de série como Branquinho, pois alterna momentos bons e ruins. Miller fazia uma carreira sem grande destaque, até se classificar para a WNFR pela segunda vez, quando pontuou em oito Rounds e saiu da 13ª colocação para ganhar sua primeira Fivela de Campeão Mundial. Este ano ele só havia ganhado um evento e corria o risco de ficar de fora da lista dos 15 finalistas, mas em setembro ganhou as Playoffs do Wrangler Tour embolsando US$ 21 mil em três dias e carimbou o passaporte pela quarta vez para Las Vegas. Classificado em quarto lugar no Ranking da Temporada Regular, o competidor de 38 anos venceu três Rounds nas Finais deste ano e obteve bons tempos nos nove primeiros dias de competição, mas a quebra da barreira em sua última apresentação lhe deixou na quinta colocação da WNFR e em terceiro na classificação Final da temporada, com US$ 177 mil. Depois de 14 anos como profissional, esta foi a primeira vez que Shawn Greenfield colocou uma das mãos na Fivela de Campeão, mas o erro no ultimo Round o deixou com o vice-campeonato. Aos 37 anos, o competidor já foi Campeão em alguns importantes eventos como San Antonio e Greeley e disputou pela sétima vez a Final Mundial. Este ano ele venceu apenas dois eventos, mas manteve a regularidade ganhando premiação em quase todas as semanas da temporada e durante a WNFR venceu um Round e chegou ao dia decisivo com a melhor média entre os 15 finalistas. Outro que brilhou nestas Finais foi Trevor Knowless. Com 31 anos ele disputou sua oitava WNFR consecutiva e venceu os dois primeiros Rounds da competição, se colocando na briga pelo Título Mundial. Depois de um erro no Round 4 e outros quatro Rounds seguidos sem ganhar premiação ele deu adeus as chances de ganhar seu primeiro Mundial, mas encerrou as Finais com chave de ouro, marcando o melhor tempo do Round 10. Além da sétima Fivela de Campeão em Rounds em sua carreira, esta última apresentação colocou o competidor no seleto grupo de atletas que já ultrapassaram US$ 1 milhão em prêmios pela PRCA.

Dois grandes nomes da modalidade ficaram devendo nesta WNFR. Dean Gorsuch, que defendia o Título Mundial de 2010 e entrou nas Finais como líder da modalidade errou a descida no boi no Round 2 e deu adeus as chances do Tricampeonato, já que havia ganho a Fivela também em 2006. Apesar de ganhar premiação em outros cinco Rounds, Gorsuch terminou em oitavo lugar na média das Finais e na quinta colocação no Mundial. Billy Bugenig, que entrou na WNFR como favorito ao Título não errou nenhum boi, mas fez tempos maiores que seus concorrentes e só conseguiu ganhar prêmios em duas noites. O californiano terminou em sexto lugar tanto no Mundial quanto na média dos 10 Rounds.

 

Fotos: PRCA/Tom Donoghue

 

Siga @Blog_ArenaBruta // Curta Blog Arena Bruta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 22 de dezembro de 2011 por em PRCA, WNFR 2011.
%d blogueiros gostam disto: