ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

PBR Charlotte

PBR Charlotte – 30 de Setembro e 01 de Outubro (By @HenRiQue_Bad)

 

Neste fim de semana foi realizada uma das mais tradicionais etapas da Built Ford Tough Series, em Charlotte. A cidade de 730 mil habitantes é a maior do estado da Carolina do Norte e a 17ª maior dos Estados Unidos e recebe eventos da PBR desde a década de 90, tornando-se uma das mais clássicas paradas da temporada. Este ano a etapa teve ainda mais importância pois foi a antepenúltima parada antes da Final Mundial e cada momento passa a ser decisivo, tanto na briga pelo Título quanto na busca de uma das vagas na PBR World Finals 2011. Com a ausência de Guilherme Marchi, Wesley Lourenço e Paulo Lima devido a lesões a equipe brasileira veio desfalcada apenas com Silvano Alves, Valdiron de Oliveira, Fabiano Vieira, Elton Cide, Rubens Barbosa e contou com a volta de Robson Palermo, que havia ficado de fora do evento da semana passada e Douglas Ferreira, que não montava desde a etapa de San Antonio.

 

O Canadá não teve nenhum representante em Charlotte, mas além dos brasileiros o time estrangeiro foi reforçado por cinco australianos, incluindo Ben Jones, que havia anunciado que ficaria fora até a Final Mundial para se recuperar psicologicamente depois de tantos acidentes na temporada, mas que decidiu montar nos eventos restantes. Shane Proctor, que mora a 30 minutos de onde foi realizado o evento, também não montou devido a uma lesão na virilha sofrida a duas semanas. Douglas Duncan com uma lesão no quadril e Elliott Jacoby, que sofreu uma concussão em Tulsa e ainda não se sentiu bem para voltar a montar foram os outros desfalques na equipe americana.

 

ROUND 1

O primeiro Round em Charlotte trouxe vários touros desconhecidos, muitos fazendo sua primeira aparição no TOP 40, mas mesmo assim apenas 11 competidores obtiveram nota. O australiano Jared Farley fez sua primeira montaria na BFTS em 2011 e já re-estreou com vitória. Farley, que este ano já veio competir em eventos da PBR Brazil montou Black Smoke (Tommy Welsh), um touro que também estava estreando e marcou 87 pontos. O competidor que monta na PBR desde 2004 e já ficou duas temporadas entre os 20 melhores do Mundo não participava da BFTS desde setembro do ano passado e esta foi sua 100ª parada na principal divisão da PBR. O segundo melhor foi Josh Koschel, que foi cortado do TOP 40 após os cinco primeiros eventos da temporada e ganhou uma nova chance depois de vencer um evento do TPD. Koschel montou Keepin It Real (Circle T Ranch), e marcou 86.75 pontos. A terceira melhor nota do Round foi do brasileiro Rubens Barbosa, 86.25 pontos, montando o touro Moses (Gold Spur Ranch), seguido de Brendon Clark com 86 pontos no touro Mad Maxx (Craig Wagoner) na quarta colocação e um empate de 85.75 pontos entre Douglas Ferreira e Austin Meier, fechando o TOP 5.

 

Valdiron de Oliveira e Robson Palermo foram os outros dois únicos brasileiros a obterem nota. Valdiron montou Far West (Martinez Bucking Bulls) e ficou na oitava posição com 83 pontos. Robson Palermo marcou 80.75 pontos e ficou fora do Round Extra, na 11ª posição. O melhor touro do Round foi Gypsy Boots (Jeff Robinson), que obteve 45 pontos – nota de touro de Final. O touro que derrubou Colby Yates, fez sua estréia no BFTS, e permanece invicto na carreira com outras quatro montarias no Touring Pro Divison.

 

Douglas Ferreira Vs. Mr. Slim

ROUND BÔNUS (Short-Go Extra)

No Round Bônus da noite, mais uma vez superioridade dos touros. Douglas Ferreira, mostrou que voltou em excelente fase e fez a melhor nota assumindo a liderança do evento. O sul-matogrossense marcou 89 pontos em Mr. Slim (Jeff Robinson) e entrou na segunda noite de competição com 174,75 pontos. Harve Stewart foi o único americano a parar neste Round, marcando 87,50 pontos em Superfreak, touro de propriedade do Campeão Mundial Jerome Davis e do pop-star da PBR Brian Canter. Os outros dois a parar foram o australiano Brendon Clark, que marcou 87 pontos e assumiu a segunda colocação do evento com 173 pontos e o brasileiro Valdiron de Oliveira, que marcou 86,75 pontos e subindo para a terceira colocação na soma geral, com 169,75 pontos. O melhor touro deste Round foi RFD HD (Teague Bucking Bulls), que foi avaliado com 44.25 pontos ao derrotar Rubens Barbosa. Herdeiro do famoso Houdini, o animal de quatro anos de idade já tem 16 apresentações em 13 meses de carreira profissional, sendo nove pela BFTS e permanece invicto.

 

ROUND 3

Cada Round passou a ser decisivo, tanto para quem briga pelo título, tanto para os competidores que ainda sonham com uma das 40 vagas na Final Mundial, que são definidas pela premiação ganha durante a temporada. Ben Jones, que já tem vaga assegurada em Las Vegas, e declarou não estar bem psicologicamente, decidiu não montar neste Round. O australiano chegou a escolher Rowdy LJ (Circle T Ranch), touro que o deixou desacordado no inicio da temporada, mas que ele montou duas vezes com sucesso depois disso. Dos 39 competidores que montaram, apenas 14 obtiveram nota. Austin Meier montando Full Force (Teague Bucking Bulls) fez 87.50 pontos e garantiu a primeira colocação do Round 3. Com este resultado, Meier ficou a apenas 9.5 pontos de alcançar Guilherme Marchi, que não competiu em Charlotte, mas como com essa montaria o americano se garantiu na Final do evento ele matematicamente voltou ao TOP 4 da temporada, deixando o brasileiro em quinto lugar.

 

Silvano Alves se classificou para seu 9º Short-Go nos últimos 10 eventos depois de obter a segunda melhor nota deste Round. O líder do Campeonato montou Paleface (Waton & Wagoner), marcando 86.75 pontos, que lhe rendeu a classificação para a Final em oitavo lugar. Pete Farley e Cord McCoy empataram na terceira colocação com 86.25 pontos. Os dois e o brasileiro Rubens Barbosa que havia feito a mesma nota na noite anterior, fecharam a classificação na décima posição, mas como só restava uma vaga, Farley foi para a Final pelos critérios de desempate. Foi a segunda semana seguida que Rubinho Barbosa fica fora do Short-Go por perder nos critérios de desempate. Douglas Ferreira fez apenas 85 pontos montando Shortcut (Circle T Ranch), mas garantiu a liderança do evento, entrando na Final com 259.75 pontos, cinco de vantagem sobre o segundo colocado. Valdiron de Oliveira, marcou 83.75 pontos, e se classificou para o seu 16º Short-Go nesta temporada na terceira colocação. Fabiano Vieira foi o outro único brasileiro a parar neste Round marcando 81.25 pontos, mas não se classificou para a Final. O melhor touro deste Round foi Movin’ On (Jeff Robinson) que recebeu 45.50 pontos após derrubar Cody Campbell e permanecer com apenas uma parada em seis montarias desde que estreou na BFTS.

 

Douglas Ferreira Vs. Bad Medicine

SHORT-GO (Final)

Douglas Ferreira foi o primeiro a escolher e optou por Bad Medicine (Circle T Ranch), touro que ele nunca havia montado e que derrubou Jarred Farley na noite anterior    . Harve Stewart, que entrou nesta etapa como reserva, chegou a Final em segundo lugar e escolheu RMEF Gunpowder & Lead (Jeff Robinson), touro responsável pelas duas maiores notas da temporada. Valdiron de Oliveira foi o outro único competidor a parar em três touros antes da Final e escolheu Rango (Jeff Robinson), touro que estreou nesta temporada e ainda estava invicto. O outro touro de destaque que estava disponível na Final era Hank (Jeff Robinson) que agora é chamado de Blu Meu After the Pain e foi escolhido pelo Campeão Mundial Mike Lee. Outro fato curioso dessa Final foi a presença dos irmãos australianos Jarred e Pete Farley, que pela primeira vez se classificaram juntos para um Short-Go.

 

Pela segunda vez neste ano, os touros derrotaram todos os finalistas. Um a um os competidores foram caindo até que só restaram os três primeiros colocados. Valdiron de Oliveira montou Rango, e foi o 16° derrotado na invicta carreira deste touro que tem genética de Skoal Playboy, um dos mais famosos touros da década de 90. Harve Stewart, que ainda não garantiu vaga para a Final Mundial precisava da vitória para entrar no TOP 40 do Ranking do Qualifiers, que determina os classificados para a PBR Wolrd Finals. Stewart caiu de RMEF Gunpowder & Lead com 5.7 segundos e deu adeus as chances de vitória, garantindo a primeira Fivela de Campeão para Douglas Ferreira. Já sabendo que era o Campeão do evento, o sul-matogrossense encerrou a noite montando Bad Medicine e precisava permanecer os oito segundos para embolsar toda a premiação do Short-Go e ser o único competidor a obter nota em todos os touros, mas foi derrotado com 2.5 segundos. Douglas, que faz sua temporada de estréia na principal divisão da PBR depois de uma passagem vitoriosa pela PBR Brazil, ganhou em Charlotte um total de US$ 37 mil, quase o dobro dos US$ 20 mil que havia ganho nas 16 etapas anteriores.

 

Com a vitória, Douglas Ferreira subiu apenas três posições no Ranking por pontos, mas no Qualifiers Standings subiu da 39ª para a 24ª posição, com vaga praticamente assegurada na Final Mundial, com um total de US$ 83 mil ganhos na temporada, incluindo eventos da segunda divisão. Harve Stewart e Brendon Clark também se beneficiaram da premiação ganha em Charlotte e agora fazem parte do TOP 40 do Ranking que leva a Las Vegas. Stewart é o 35º colocado e Clark, que também montou neste evento como Reserva e ficou em quinto lugar, é o 39º colocado, com quase US$ 50 mil na temporada.

 

COL. FINAL – CHARLOTTE-CN

1 – Douglas Ferreira – 259.75 pontos

2 – Harve Stewart – 254.75 pontos

3 – Valdiron de Oliveira – 253.50 pontos

4 – Austin Meier – 173.25 pontos

5 – Brendon Clark – 173.00 pontos

6 – Mike Lee – 168.00 pontos

7 – Jared Ferley – 87.00 pontos

8 – Josh Koschel – 86.75 pontos

8 – Silvano Alves – 86.75 pontos

10 – Pete Ferley – 86.25 pontos

10 – Cord McCoy – 86.25 pontos (Não Montou na Final)

10 – Rubens Barbosa – 86.25 pontos (Não Montou na Final)

 

RANKING PARCIAL – APÓS 27 EVENTOS

1 – Silvano Alves – 11.869,50 pontos

2 – Valdiron de Oliveira – 10.438,00 pontos

3 – Robson Palermo – 8.191,00 pontos

4 – Austin Meier – 7.869,50 pontos (+1)

5 – Guilherme Marchi – 7.669,00 pontos (-1)

6 – Fabiano Vieira – 6.620,50 pontos

7 – Shane Proctor – 6.451,50 pontos

8 – LJ Jenkins – 6.038,00 pontos

9 – Ryan McConnel – 5.811,25 pontos

10 – Luke Snyder – 5.493,25 pontos

Outros Brasileiros

17 – Paulo Lima – 4.296,25 pontos

30 – Douglas Ferreira – 2.220,25 pontos (+3)

31 – Renato Nunes – 1.948,25 pontos (-1)

33 – Wesley Lourenço – 1.723,00 pontos (-1)

40 – Elton Cide – 1.179,50 pontos (-2)

44 – Rubens Barbosa – 977,50 pontos

66 – Paulo Crimber – 84,25 pontos (-1)

71 – Marco Eguche – 79,50 pontos (-1)

 

Siga o @Blog_ArenaBruta no Twitter

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 3 de outubro de 2011 por em PBR.
%d blogueiros gostam disto: