ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

PBR Billings

PBR BILLINGS / 05 a 07 de Agosto (by @HenRiQue_Bad)

 

Neste fim de semana a PBR viveu momentos de nostalgia, quando a elite da Montaria em Touros esteve em Billings, no estado de Montanna. A cidade, localizada no extremo norte americano sediou pelo 16° ano consecutivo um evento da BFTS, a principal divisão da Professional Bull Riders. Billings foi uma das primeiras cidades a sediar eventos da PBR, ainda em 1993, quando eram etapas classificatórias e não valiam pelo Mundial, que só começou a ser disputado no ano seguinte. Em 1996 foi realizado pela primeira vez na cidade um evento da divisão principal da PBR onde o grande Campeão foi Tuff Hedeman e desde então Billings é presença garantida no calendário do Mundial todos os anos. Em 16 anos, Billings viu o show de todos os grandes nomes da PBR e as vitórias de Troy Dunn (1999 / 2000), Chris Shivers (2001), Justin McBride (2005) e muitos outros. Em 1998, o brasileiro Rogério Ferreira foi o grande Campeão do evento depois de dar show na Final montando o famoso touro Yellow Jacket, com 90.50 pontos. Neste ano 10 brasileiros estiveram competindo no : Silvano Alves, Valdiron de Oliveira, Robson Palermo, Guilherme Marchi, Paulo Lima, Fabiano Vieira, Elton Cide, Douglas Ferreira, Wesley Lourenço que voltou a BFTS depois de 11 eventos afastado por causa de lesões e o estreante Rubens Barbosa, que nesta etapa entrou como ‘alternate’ (reserva) mas que deve ser um dos cinco competidores promovidos pelo Touring pro Divison após o próximo ‘corte’ do TOP 40. Billings foi o primeiro evento desde março a ser realizado em três dias, o que torna a disputa mais difícil para os competidores, mas não para os brasileiros, que estão acostumados a quatro, cinco dias de eventos no Brasil. Esta diferença você poderá notar no resultado Final da etapa.

ROUND 1

O evento começou na sexta-feira com touros menos conhecidos do público, mesmo assim, apenas 16 dos 40 competidores obtiveram nota. O Iron Cowboy 2011, Colby Yates fez a melhor nota da noite, 88.25 pontos montando Buck Wild (C’N Stars), touro que fez apenas sua segunda apresentação na BFTS. Na seqüência o que se viu foi um “Festival de Brasileiros”. Guilherme Marchi foi o segundo com 88 pontos no touro Squawk Box (Jeff Robinson), Valdiron de Oliveira, Wesley Lourenço e Fabiano Vieira fizeram a quarta, quinta e sexta melhor nota, respectivamente. O outro único americano no TOP 5 foi o Campeão Mundial da PRCA, Dustin Elliott que montou Tornado Alley (C’N Stars) e marcou 87.25 pontos, ficando na terceira colocação. Silvano Alves, que ficou em 11° lugar e Robson Palermo, em 15° foram os outros dois únicos brasileiros a pontuarem no Round de abertura em Billings. Elton Cide, Douglas Ferreira e Paulo Lima não obtiveram nota. Rubens Barbosa fez sua estréia no touro Wafer (Struggs / B-T), que estava invicto em três participações no Mundial e também não conseguiu permanecer os oito segundos. O melhor touro da noite foi Toy Soldier (Circle T Ranch), que obteve 44.25 pontos ao derrubar o Campeão Mundial Kody Lostroh. Nesta montaria o competidor torceu o joelho esquerdo e ficou fora do restante do evento.

ROUND 2

Dos 39 competidores que entraram na arena no sábado, apenas 13 conseguiram permanecer os oito segundos e Silvano Alves e Stormy Wing dividiram a primeira colocação com 88 pontos. Silvano montou Another Husker (Dakota / Chad Berger), touro que tinha 21 montarias e apenas oito paradas até então. O americano montou Panther (Circle T Ranch), animal recém saído da ABBI Classic e fez a primeira parada do touro na BFTS. A terceira melhor nota foi de Douglas Ferreira que montou Bootlegger (Dakota / Berger / Struve / McDevitt) e marcou 87.75 pontos. O brasileiro não parava em um touro na divisão principal da PBR desde o dia 02 de maio e está montaria além de lhe garantir preciosos pontos, lhe fortaleceu psicologicamente. Dustin Elliott foi o quarto melhor montando Big Stuff (Dakota / Berger / Struve) com 87.50 pontos e assumiu a liderança do evento. Outros quatro brasileiros pararam: Valdiron de Oliveira, 85.75 pontos; Fabiano Vieira e Paulo Lima, 85.25 pontos cada e Guilherme Marchi, 79.25 pontos. Valdiron e Silvano voltaram para o Short-Go Extra empatados na segunda colocação. Fabiano Vieira em quarto, Guilherme Marchi em quinto, ambos com duas paradas e Douglas Ferreira em oitavo com uma parada foram os outros brasileiros classificados entre os 10 melhores que voltaram para a arena no final da noite de sábado. Wesley Lourenço terminou empatado com  Douglas Duncan na 10ª colocação e pelo primeiro critério de desempate usado, que é a nota recebida pelo competidor, excluindo a do touro, o americano ficou com a última vaga. O melhor touro da rodada foi Slim’s Ghost (Jeff Robinson), clone do Campeão Mundial da PBR Panhandle Slim e que marcou 44.50 pontos depois de derrubar Wesley Lourenço.

Valdiron de Oliveira

Short-Go Extra (Round 3)

No Round Bônus estavam alguns dos principais touros da temporada e houve apenas quarto paradas, todas de brasileiros. Valdiron de Oliveira escolheu Speckled Ivory (Circle T Ranch), animal que ele já havia montado na Final em Oklahoma City no inicio do ano e novamente deu show. O brasileiro marcou 91.25 pontos e assumiu a liderança do evento com 263.50 pontos. Guilherme Marchi fez a segunda melhor nota do Round, 89.25 pontos, mas ficou em quarto na somatória geral com 256.50 pontos. Silvano Alves e Fabiano Vieira que empataram na terceira colocação com 87 pontos, entraram no último dia de disputa na segunda e terceira colocação respectivamente. O melhor touro da rodada foi Braveheart (Judd Leffew / D Bar M), que foi avaliado com 45.25 pontos depois de derrubar Douglas Duncan.

ROUND 4

A tarde de domingo em Billings começou com quatro brasileiros nas quatro primeiras posições. Valdiron de Oliveira, Silvano Alves, Fabiano Vieira e Guilherme Marchi eram os únicos que havia parado em todos os touros até então e ainda neste Round fizeram história, que dificilmente se repetirá tão cedo na PBR. Valdiron de Oliveira montou Outa da Blue (Circle T Ranch) e os 84.75 pontos que recebeu lhe garantiram na primeira colocação. Silvano Alves (85.75 pontos), Guilherme Marchi (83.75 pontos) e Fabiano Vieira (82.50 pontos) também pararam e seguiram nas quatro primeiras posições. Naquele momento cada um dos quatro brasileiros tinha duas montarias de vantagem sobre qualquer concorrente e apenas Dustin Elliott poderia alcança-lo se parasse nos seus dois próximos touros e nenhum dos quatro brasileiros obtivesse nota na montaria Final. O americano foi a arena no Final do Round para montar Bad Moon (Circle T Ranch) e se caísse antes dos oito segundos o título da etapa já seria do Brasil por antecipação, mesmo antes da Final. O touro é um típico animal de nota, mas derrubou o Campeão Mundial da PRCA em 3.62 segundos e o Brasil a 13ª vitória na temporada mesmo antes do Final do Round 4.

A melhor nota deste Round foi do americano Jason O’Hearn, 88.25 pontos no touro Toy Soldier (Circle T Ranch), seguido de um empate entre J.B. Mauney e Ryan Dirteater, com 87 pontos. O’Hearn garantiu a sétima vaga para a Final, Mauney e Dirteater que não haviam parado em nenhum touro ainda, foram eliminados. Douglas Ferreira ficou em quarto lugar no Round com 86.50 pontos, se classificando para a Final na sexta colocação. O estreante Rubens Barbosa que não havia parado em nenhum dos dois touros que montou anteriormente, fez sua primeira montaria bem sucedida em Riled Up (Mesa Bucking Bulls). Com a nota 84 pontos, Rubinho dividiu a oitava posição do Round, ganhando mais 25 pontos de bônus para a pontuação no Ranking. O melhor touro desta rodada foi Mr. Slim (Jeff Robinson), outro clone de Panhandle Slim e que obteve 44.50 pontos ao derrotar Shane Proctor.

SHORT-GO (Final)

O Short-Go histórico teve a participação de cinco brasileiros e quatro deles montariam para decidir quem seria o Campeão. Valdiron de Oliveira que entrou em primeiro lugar com 348.25 pontos, escolheu o touro Jefferey Scott’s Titanium Tough (Jeff Robinson), que havia derrubado seus nove últimos desafiantes. Silvano Alves entrou em segundo lugar com 345 pontos e escolheu o famoso Big Tex (Dakota / Berger / Struve), animal que ele já havia montado na Copa do Mundo de 2010 e na etapa de Seattle este ano. Fabiano Vieira, em terceiro lugar com 340.75 pontos escolheu Asteroid (Circle T Ranch), animal com apenas três apresentações na divisão principal da PBR mas que já vem sendo cogitado como candidato a touro do ano. Guilherme Marchi entrou na quarta posição com 340.25 pontos e escolheu Buckey (Craig / Vicki Wentz), que este ano tinha sete saídas e apenas uma parada.

Cody Nance que entrou em último lugar no Short-Go abriu a disputa e parou no touro Hank (Jeff Robinson) com 88 pontos. O touro que apartir desta etapa passou a se chamar Blu Meu’s Hank, devido a um patrocínio estava invicto na temporada 2011 e é um dos candidatos ao título de Melhor Touro do Ano. Depois disso, as próximas cinco montarias deu touro, com destaque para Luke Snyder que escolheu novamente Yellow Jacket Jr. (Dakota / Berger / Struve / Rosen). Foi a quarta vez que Snyder escolheu montar neste touro num Short-Go em 2011 e pela terceira vez ele caiu. Então chegou a hora da decisão. Fabiano Vieira montou e parou em Asteroid, que só tinha a parada de Elton Cide desde que estreou na BFTS. Fabiano obteve 87 pontos, e assumiu a liderança, ficando muito próximo de seu primeiro título. Na seqüência veio Guilherme Marchi, que depois de perder alguns minutos no brete, caiu de Buckey antes dos oito segundos, e ficou fora da briga pela vitória. Silvano Alves, que neste momento já estava garantido na primeira colocação do Campeonato montou Big Tex e marcou 84.75 pontos, assumindo a liderança do evento, muito perto de sua segunda vitória na temporada. Big Tex é um dos melhores touros da PBR de todos os tempos e esta foi apenas a 11ª parada em seu lombo em toda sua carreira de 102 montarias.

Valdiron de Oliveira

Encerrando o evento de Billings entrou na arena Valdiron de Oliveira. O goiano precisava de apenas 81.75 pontos para ser Campeão, ou seja, precisava apenas permanecer os oito segundos. Valdiron parou em Jefferey Scott’s Titanium Tough, que estava invicto a nove montarias e obteve 89.50 pontos, a maior nota da Final. Com a vitória ele garantiu US$ 42 mil e espantou a má fase que o acompanhou nos últimos seis eventos. Foi a sétima vitória de Valdiron de Oliveira na carreira, sendo a quarta somente em 2011.

COL. FINAL – BILLINGS / MONTANNA

1 – Valdiron de Oliveira – 437.75 pontos

2 – Silvano Alves – 429.75 pontos

3 – Fabiano Vieira – 427.75 pontos

4 – Guilherme Marchi – 340.25 pontos

5 – Cody Nance – 256.00 pontos

6 – Dustin Elliott – 174.75 pontos

7 – Douglas Ferreira – 174.25 pontos

8 – Jason O’Hearn – 172.50 pontos

9 – Dusty Ephrom – 169.75 pontos

10 – Luke Snyder – 168.25 pontos

*** Pouco antes do break de verão da BFTS, Valdiron de Oliveira atravessou uma má fase em alguns eventos devido aos problemas de saúde de seu pai. Dois meses mais tarde, na volta das férias o goiano caiu dos dois touros que montou no evento de Tackerville e perdeu a liderança do Mundial, que mantinha por 16 etapas seguidas. O competidor que completou 32 anos em junho, disse que após este evento chegou em sua casa no Texas, dobrou os joelhos e pediu ajuda a Deus. A Fé do brasileiro o fez assumir a liderança no terceiro Round do evento e depois de parar nos cinco touros que montou, vencer pela quarta vez na temporada.

*** Ty Murray fundador da PBR e dono de nove Títulos Mundiais pela PRCA, questionou a escolha de Silvano Alves no Short-Go. Para Murray não era o touro ideal para ele naquele momento, pois poderia tanto lhe dar a maior nota da noite como lhe jogar ao chão rapidamente, por isso ele acha que o brasileiro deveria ter escolhido um touro mais consistente, com mais chances de parada e boa nota. Silvano Alves já havia montado Big Tex outras duas vezes. A primeira durante o Round decisivo da Copa do Mundo de 2010 onde o brasileiro parou e obteve 90.50 pontos e a segunda este ano, no evento de Seatlle onde ele caiu com 4.13 segundos. No domingo o touro fez sua pior nota em 52 apresentações oficiais na divisão principal da PBR, 42.25 pontos.

*** Big Tex estreou profissionalmente derrubando o Campeão Mundial Mike White com menos de um segundo em fevereiro de 2008, durante um evento da segunda divisão. No mês seguinte ele já estava competindo na BFTS, onde só foi montado com sucesso 14 meses e 13 montarias depois, por Guilherme Marchi com uma montaria histórica de 94 pontos em Nampa/ID. Com 102 montarias, incluindo as duas divisões da PBR e algumas participações na PRCA, o touro tem apenas 11 paradas e uma impressionante marca de 50 notas acima de 45 pontos.

*** Quem conheceu Fabiano Vieira nos eventos do Brasil não se impressiona com seus recentes resultados no Mundial da PBR. O paranaense de 29 anos estreou na BFTS em janeiro de 2010 com duas paradas na etapa de Tampa/FL e só foi derrotado na Final pelo touro que era o atual Campeão Mundial na época, Code Blue. Mas devido a uma série de lesões ele só disputou sete eventos na temporada sendo seu último exatamente em Billings. Este ano ele re-estreou na sexta etapa do Campeonato e só ficou fora de um evento, devido a outra lesão e do Iron Cowboy por não estar classificado. Este foi seu quinto Short-Go na temporada sendo que em três ele ficou entre os cinco primeiros. Ele pode assumir um lugar no TOP 10 do Ranking já na próxima etapa.  Com 216.25 pontos atrás do 10° colocado Dustin Elliott e como Ben Jones, que está em 11° lugar ainda é duvida para este evento o brasileiro só precisa torcer por um tropeço de Elliott nos dois primeiros Rounds de Tulsa e obter nota nos dois primeiros touros que montar e ficar pelo menos uma vez entre os cinco melhores de um Round.

*** Guilherme Marchi ficou entre os cinco primeiros colocados nas três últimas etapas: 2° em Pueblo e 4° em Thackerville e Billings. Com 13 montarias neste eventos o brasileiro só caiu de três touros, exatamente o último de cada etapa e somou 1.403,25 pontos, subindo da sexta para a terceira colocação no Ranking.

*** Douglas Ferreira que havia caído de todos os touros que montou nas três últimas etapas, se recuperou no segundo dia de competição em Billings. Depois de oito montarias seguidas sem completar os oito segundos o sul-matogrossense parou no segundo Round e teve direito a voltar entre os 10 melhores para o Round Extra da noite de sábado.

*** Guilherme Marchi, Elton Cide e Douglas Ferreira chegaram em Billings na sexta-feira quando o evento já tinha começado. O avião dos brasileiros pousou com uma hora de atraso no aeroporto de Denver, devido a um nevoeiro e eles perderam a conexão programada para Billings. Os três seguiram de carro em uma viagem de mais de seis horas e chegaram na cidade pouco antes de suas montarias. Marchi parou no touro da primeira noite e nos próximos três touros que montou até domingo.

*** LJ Jenkins e J.B. Mauney ainda não engrenaram nessa segunda parte do Campeonato. Jenkins que era o terceiro do Ranking no inicio de maio, caiu dos seus seis últimos touros, passando em branco nas duas etapas realizadas depois do break de verão e agora ocupa a sexta posição no Ranking. Mauney vinha numa seqüência de sete quedas, até parar no último touro que montou em Billings e está atualmente na sétima colocação no Mundial.

*** Depois de 10 meses longe das arenas o competidor Wiley Petersen retornou a principal divisão da PBR. Afastado por causa de uma lesão, o atleta de 32 anos já havia montado em alguns eventos do Touring pro Division no final de julho e inicio de agosto e retornou a BFTS em Billings, pois tem direito de participar de cinco eventos na temporada. Petersen parou em apenas um dos três touros que montou mas já se mostra totalmente recuperado. Recentemente ele declarou que é apenas um cowboy de fim de semana. Ele foi criado na cidade, começou a montar em touros por vontade dos pais e disse que durante a semana não usa chapéu, bota e não tem um cavalo,. “Sou um atleta, mas com um trabalho um pouco diferente da maioria..”, completou.

*** O Campeão Mundial Kody Lostroh teve uma grave lesão no joelho esquerdo durante o Round de sexta-feira a noite. Ao cair do Touro Toy Soldier a perna do competidor ficou presa a corda e ele rompeu dois ligamentos do joelho. Ele ainda fará Raio-X e ressonância magnética esta semana para saber a gravidade da lesão e tem que esperar por cerca de duas semanas para saber se é preciso uma cirurgia ou não. Se não for necessária a operação ele pode voltar em tempo de competir na Final Mundial em outubro.

*** McKennon Wimberly que sofreu um grave lesão cerebral no inicio da temporada, já está praticamente recuperado deste acidente. O competidor deve passar por cirurgias no próximo mês para reparar lesões antigas no ombro e na perna e apartir daí começar a trabalhar para entrar em forma e estar pronto para as competições em março de 2012. Neste final de ele esteve com Adriano Moraes que lhe deu conselhos sobre exercícios de recuperação. Filho de Joe Wimberly, cinco vezes Finalista Mundial da PRCA na década de 80, o atleta de 23 anos monta na divisão principal da PBR desde 2007 e tem US$ 411 mil ganhos na carreira. Sua melhor temporada foi a do ano passado quando terminou em 11° lugar no Mundial e neste foi quinto colocado na etapa em que se acidentou.

 

*** O Salva-Vidas Frank Newsen foi atingido pelo touro Countdown durante o Round 1 em Billings. Newsen sofreu uma laceração profunda da coxa esquerda e não voltou a arenas nos outros dias. Segunda o próprio Salva-Vidas a lesão não é grave e já aconteceu o mesmo na coxa direita anteriormente e ele se recuperou em uma semana. Curiosamente a Pick-Up de Keith Garber  que conduzia Countdown e outros dois animais de sua propriedade se envolveu num acidente no domingo numa rodovia em Montanna. Ninguém ficou ferido apesar dos estragos no trailler que transportava os animais e os touros da Rafter G Bucking Bulls foram levados por Chad Berger  em seu caminhão até  Idaho onde participaram na segunda-feira de um evento pela Touring pro Divison.

RANKING PARCIAL – 21 EVENTOS

1 – Silvano Alves – 9.091,75 pontos

2 – Valdiron de Oliveira – 8.891,75 pontos

3 – Guilherme Marchi – 6.821,00 pontos

4 – Robson Palermo – 6.745,00 pontos

5 – Austin Meier – 5.925,00 pontos

6 – LJ Jenkins – 5.680,50 pontos

7 – J. B. Mauney – 4.618,75 pontos

8 – Ryan McConnel – 4.540,25 pontos

9 – Shane Proctor – 4.502,75 pontos

10 – Dustin Elliott – 4.333,75 pontos

Outros Brasileiros

12 – Fabiano Vieira – 4.117,50 pontos

18 – Paulo Lima – 3.268,00 pontos

28 – Renato Nunes – 1.948,25 pontos

31 – Wesley Lourenço – 1.529,75 pontos

32 – Douglas Ferreira – 1.382,25 pontos

40 – Elton Cide – 925,25 pontos

60 – Rubens Barbosa – 109,00 pontos

64 – Paulo Crimber – 84,25 pontos

69 – Marco Eguche – 79,50 pontos

Siga @Blog_ArenaBruta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 9 de agosto de 2011 por em PBR.
%d blogueiros gostam disto: