ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

PBR Brazil Cajamar

PBR BRAZIL CAJAMAR

 

(by @HenRiQue_Bad)

 

Marco Ant. Eguche vs. Atrevido (Jr. Zamperlini)

Cumprindo a missão de levar a Montaria em Touros cada vez mais próximo do público das grandes metrópoles, a PBR Brazil desembarcou entre os dias 27 e 29 de maio em Cajamar, na região metropolitana de São Paulo. O 16º evento da temporada foi realizado no Boiódromo, uma das mais famosas e completas arenas de Rodeio do país, localizado a 38 km do centro da capital paulista. A 20ª Festa do Peão de Cajamar, chamada de “O Maior Festival Sertanejo do Brasil” foi realizada em três finais de semana, onde a maior atração ficou para os três últimos dias de festa, o Brahma Super Bull PBR. Foram 31 competidores rankeados que desafiaram os melhores animais das cia.s 3 B do Bentinho, Fortaleza do Cal, Marcelo Castro, Peninha, Silmar Colombo, Gold Company de Flávio Junqueira, Junior Zamperlini, Madrugada e Rancho 3 Irmãos.

Devido a estrutura da cidade e do recinto e a proximidade com a cidade de São Paulo, Cajamar foi escolhida este ano para sediar a Final do Campeonato que será realizado em novembro e premiará o Campeão Brasileiro da PBR com a quantia inédita de R$ 1 milhão.

ROUND 1 (Sexta-Feira)

Eduardo Aparecido vs. Chamego (Marcelo Castro)

Formando o melhor time de competidores brasileiros estavam destaques como Rubens Barbosa, Campeão do Iron Cowboy Brasil; Edmundo Gomes, Campeão Brasileiro de 2009 e da Final Nacional de 2010; Edevaldo Ferreira, recordista de vitórias na PBR Brazil; Marco Antônio Eguchi, que já esteve no TOP 40 da PBR nos EUA este ano; Paulo Lima, o famoso Bandeja, que ocupa a 21ª posição no ranking Mundial ; Eduardo Aparecido da Silva, que chegou a Cajamar como líder do Ranking Nacional; Enéas Barbosa,  Campeão da Top Team Cup; Matheus Junior, que já foi Campeão em Betim e Ribeirão Preto este ano e lidera o Clube dos 90 ao lado de Francis Gustavo Dezembro; Fernando da Conceição, dono da maior nota da temporada até agora, entre outros. Isto explica porque apesar da qualidade dos touros, apenas 13 dos 31 competidores caíram na primeira noite.

Douglas Marinho (Nhandeara/SP) montou Saruê (Jr. Zamperlini), um dos únicos quatro animais que já deu nota superior a 92 pontos nesta temporada e marcou a melhor nota da noite, 90 pontos. Em segundo lugar ficou Tadeu Gregório (Campos do Jordão/SP) com 89.50 pontos montando Gringo (Marcelo Castro), touro que já havia dado o título do Round 3 na etapa de Ribeirão Preto. Francis Gustavo Dezembro (Catiguá/SP), que recebeu três notas acima de 90 pontos na etapa de Catanduva em abril, montou João de Barro (Jr. Zamperlini), touro que já deu a maior nota em dois Rounds em 2011 e marcou 88.50 pontos, mesma nota do Iron Cowboy Rubens Barbosa (Uberlândia/MG) que montou Ratinho (Peninha), ambos dividindo a terceira colocação. Fernando da Conceição (Pilar do Sul/SP), que fez a maior nota da temporada até agora, 93.50 pontos no touro Pesadelo (3 B – Bentinho) em Londrina, fechou o TOP 5 da primeira noite, com uma montaria de 88.25 pontos no touro Vendaval (Gold Company / Terra Alegre). O touro destaque deste Round foi É Osso (Rancho 3 Irmãos de Floreal) que recebeu 45.50 pontos dos juizes.

ROUND 2 (Sábado)

Matheus Junior vs. Porto Belo (Jr. Zamperlini)

A segunda noite de competição não teve a presença de Alex Venturine (Nova Venécia/ES), que se contundiu na noite anterior, mas os 30 competidores que entraram na arena novamente deram um show, a apenas sete caíram antes dos oito segundos. Carlos Alberto de Oliveira (Olímpia/SP) montou o touro Original (Fortaleza), que já havia dado a maior nota do segundo Round em Jaguariúna, e marcou 90.25 pontos, faturando a maior premiação da noite. Paulo Lima (Bezerros/PE), que é um dos destaques do Brasil no Mundial deste ano, fez a segunda melhor nota, 89.50 pontos montando Tempo Quente (Marcelo Castro). Marco Antonio Baghiroli (Populina/SP) novamente encontrou Labirinto (Marcelo Castro), touro que já havia lhe dado a maior nota no evento de Ribeirão Preto no inicio do mês, 91 pontos, e ficou com a terceira colocação com 89.25 pontos. Davi Henrique de Lima (Mir. do Paranapanema/SP), Campeão do evento de Jaguariúna, foi o quarto colocado montando Malandro (Fortaleza) com 88.75 pontos, seguido de Edevaldo Ferreira (Andradina/SP), Campeão do evento de Londrina e recordista de vitória na PBR Brazil, que montou Mamonas (Jr. Zamperlini) com 88.50 pontos.

Depois de duas noites, 13 competidores seguiram sem cair de nada e a liderança parcial do evento foi dividida entre Douglas Marinho (Nhandeara/SP) e Tadeu Gregório (Campos do Jordão/SP), com 174.50 pontos cada. Edevaldo Ferreira (Andradina/SP) ficou em terceiro na primeira parcial do evento com 174.25 pontos. Roberlei Val (Catanduva/SP) com 173.50 pontos em quarto lugar e Matheus Junior (Iaciara/GO) com 173.25 pontos na quinta colocação, completaram a lista dos cinco primeiros colocados após dois Rounds.

Carlos Alberto vs. Masquerano (Jr. Zamperlini)

DUELO BRAHMA

O Duelo Brahma é um desafio entre o competidor que obtiver a maior nota nas noites que antecedem a última noite de evento e um touro pré-selecionado. Como o touro Agressivo (Paulo Emilio), que é o touro oficial do desafio enquanto permanecer invicto, não estava no evento, Masquerano (Jr. Zamperlini), foi o desafiado, já que é oficialmente o substituto direto. Carlos Alberto de Oliveira (Olímpia/SP), que fez maior nota de todas as montarias das duas primeiras noites, concorreu a R$ 9 mil, mas não conseguiu permanecer os oito segundos, e a próxima vez que este touro for chamado para o Duelo Brahma o desafio valerá R$ 12 mil.

ROUND 3 (Domingo)

A terceira noite de competição começou eletrizante, com 23 dos 29 competidores fazendo montarias com nota. Marco Antonio Braghiroli (Populina/SP) venceu o Round montando o touro Cancun (Jr. Zamperlini) com 89.25 pontos, mas como havia caído no primeiro Round não se classificou para a Final. A segunda melhor nota foi para o internacional Paulo Lima (Bezerros/PE) que parou em João de Barro (Jr. Zamperlini) e os 89 pontos que obteve o colocaram na Grande Final, em sexto lugar. José Donizett da Silva (S. J. dos Campos/SP) que havia caído nas duas noites anteriores, fez a terceira melhor nota, 88.75 pontos montando R-7 (Fortaleza). José Geraldo dos Santos (Uauá/BA) e Enéas Barbosa Alves (Sales/SP), fizeram respectivamente a quarta e a quinta melhor nota do Round 3, e apesar de ser a segunda parada de ambos, os dois competidores ficaram fora da Final.

Roberley Val vs. Mato Grosso (Silmar Colombo)

Depois de três Rounds e 90 montarias válidas, Cajamar apresentou o melhor índice de aproveitamento da temporada com 71.11% de paradas e isso fez com que a disputa pelas oito vagas da Final ficasse ainda mais acirrada. Roberley Val (Catanduva/SP) e Edevaldo Ferreira (Andradina/SP), sétimo e nono colocados no Round 3, somaram 259.75 pontos e entraram na Final dividindo a liderança do evento. Matheus Junior (Iaciara/GO) que assumiu a liderança do Campeonato entrou em terceiro, com 258.75 pontos. Os outros cinco finalistas também permaneceram invictos. Edmilson Gonçalves (S. J. Rio Preto/SP) e Eduardo Aparecido da Silva (Gouvelândia/GO) também não caíram de nenhum touro em três montarias mas ficaram fora da Final pela soma de pontos.

FINAL (Short-Go)

Edevaldo Ferreira vs. Cafuné (Jr. Zamperlini)

Na grande Final, apenas dois dos oito competidores não conseguiram permanecer os oito segundos nos touros escolhidos e isso fez com que a liderança trocasse de mãos a cada montaria. Roberley Val (Catanduva/SP) escolheu Mato Grosso (Silmar Colombo) e obteve 89.25 pontos assumindo a liderança isolada, mas Edevaldo Ferreira (Andradina/SP) encerrou a noite montando Cafuné (Jr. Zamperlini) obtendo também 89.25 pontos. Como os dois estavam empatados com a mesma pontuação acumulada, dividiram o Título da etapa com 349 pontos cada. Foi também a segunda vitória de cada um nesta temporada. Roberley já havia sido Campeão em Catanduva e Edevaldo, que agora soma 11 vitórias na carreira também foi Campeão em Londrina no mês de abril. Masquerano que só participou do Duelo Brahma foi o Melhor Touro do evento com 45.50 pontos e seu proprietário, Junior Zamperlinirecebeu a fivela de Melhor Boiada pela segunda vez este ano, depois de também ganhar em Catanduva.

Os Campeões de Cajamar com Marcos Pacheco (organizador do Evento)

RESULTADO FINAL – CAJAMAR

1/2 – Edevaldo Ferreira da Silva (Andradina/SP) – 349.00 pontos

1/2 – Roberley Luciano Val (Catanduva/SP) – 349.00 pontos

3 – Tadeu Gregório (Campos do Jordão/SP) – 344.25 pontos

4 – Matheus Junior (Iaciara/GO) – 342.00 pontos

5 – Paulo Lima (Bezerros/PE) – 338.25 pontos

6 – Rubens Barbosa (Uberlândia/MG) – 333.75 pontos

7 – Luis Fernando de Oliveira Silva (Ap. do Taboado/MS) – 257.75 pontos

8 – Marcos Roberto (Monte Azul Paulista/SP) – 252.25 pontos

Mais Informações: http://www.pbrnow.com.br

Fotos: André Silva (@AndreSilva13)

Twitter Oficial: http://www.twitter.com/pbrbrazil (@pbrbrazil)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 30 de maio de 2011 por em Brasil, PBR, PBR Brazil.
%d blogueiros gostam disto: