ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

PBR Pueblo

PBR PUEBLO

 (by @HenRiQue_Bad)

Guilherme Marchi

Depois de 19 eventos nos últimos 20 fins de semana, o Built Ford Tough Series, principal divisão da PBR, chegou as suas tradicionais férias de verão, que vão até o fim de julho. O último evento desta primeira parte do campeonato 2011 foi realizado nos dias 20 e 21 de maio em Pueblo, cidade de 104 mil habitantes no sul do Colorado, conhecida como a Cidade do Aço. Em Pueblo encontra-se a sede da PBR, construída em 2007 para substituir a antiga sede em Colorado Springs, e é a quarta vez que a cidade recebe a competição. Tanto na listagem dos touros como na dos cowboys, Pueblo esteve recheada de novidades. Os touros selecionados para o evento foram os que competem na ABBI na categoria Classic, que reúne animais com três e quatro anos de idade, e poucas apresentações na elite da PBR, e dos 40 competidores que entraram na arena, nove participaram de no máximo 10 eventos na temporada. A maior novidade foi o texano Jarrod Craig, que tem duas participações na Final Mundial da PRCA e que não participava da BFTS desde abril de 2008. O time brasileiro foi o mesmo dos últimos eventos: Valdiron de Oliveira, Silvano Alves, Robson Palermo, Guilherme Marchi, Fabiano Vieira, Paulo Lima, Douglas Ferreira e Elton Cide.

ROUND 1

Slade Long é o responsável pelas estatísticas da PBR a 12 anos, e antes de cada Round ele publica no site oficial da entidade uma matéria com detalhes dos principais confrontos da noite. Na sexta-feira, Long citou que o confronto entre Travis Briscoe e o touro Bucking Machine (D & H Cattle Co. / Buck Cattle / Shores Cattle) tinha tudo para ser a maior nota do Round 1, e ele estava absolutamente certo. Briscoe fez a segunda parada em sete tentativas desde que este touro estreou na BFTS e obteve 89.75 pontos. O Campeão do evento da semana passada, J. B. Mauney montou Pit Boss (Ace of Spades / Pit Boss Syndication), animal que tem genética do famoso Houdini e ficou com a segunda melhor nota da primeira bateria de montarias, 89 pontos, seguido de Douglas Duncan e Luke Snyder, que empataram na terceira colocação, ambos com 87.50 pontos. Guilherme Marchi empatou na sexta colocação com Mike Lee depois de montar Black Ice (Barker Bulls / Cody Ohl) com 86.75 pontos e garantir sua volta entre os 10 do Round Bônus. Esta foi uma montaria especial para o Campeão Mundial de 2008, que completou seu 600º touro na BFTS desde sua estréia em 2004, sendo que obteve êxito em 375 delas (62.40% de aproveitamento). Robson Palermo também garantiu sua vaga com 86 pontos no estreante Plumb Nuts (Cross Lazy S). Silvano Alves e Elton Cide foram os outros únicos brasileiros a obterem nota, mas o empate na 11ª posição deixou os dois fora do Round Extra. O   touro destaque deste Round foi Ranger Pride (Let’R Buck / Long Ranch), outro animal com a linhagem de Houdini e que derrubou o canadense Aaron Roy obtendo 44.25 pontos dos 50 possíveis, a maior entre os 40 touros da noite.

ROUND 2 (Round Extra)

Guilherme comemorando sua nota no Round 2

Dos 10 competidores classificados para o Round Extra, apenas três faziam parte do TOP 10 do ranking. Guilherme Marchi escolheu o touro Lincoln Eletric’s Bring It (Berger / Struve / Box K), que só tinha uma parada em 24 apresentações na BFTS, e assumiu a liderança do evento depois de uma espetacular montaria que lhe rendeu 92 pontos. Confirmando a história de que os brasileiros são os “quebra-tabu’ dos touros, das 52 vezes que já se apresentou em eventos da PRCA e PBR esse touro nunca havia enfrentado um brasileiro, o que talvez explica ele ter um índice tão baixo de paradas. Robson Palermo também deu o seu show montando Top Notch (Martinez Bucking Bull), garantindo 91.25 pontos e a segunda colocação na classificação geral. Douglas Duncan, Cody Nance e Luke Snyder também fizeram excelentes montarias e ficaram na terceira, quarta e quinta posições, respectivamente. Os outros cinco classificados não obtiveram nota.

ROUND 3

A segunda noite de competição em Pueblo começou com apenas 14 paradas em 40 apresentações. Colby Yates, o Iron Cowboy 2011, conquistou seu primeiro Round em eventos clássicos na temporada montando Iron Horse (Do or Die Pro Rodeo) com 89.25 pontos. Este touro é neto de Oscar’s Velvet, ou seja, tem linhagem do lendário Oscar, considerado um dos maiores touros de todos os tempos e ainda estava invicto em sua curta carreira na BFTS de três montarias anteriores. Ryan McConnel, que sofreu uma lesão no pescoço no último fim de semana, montou Little Snake (D & H Cattle Company), filho de Moassy Oak Mudslinger, Campeão da PBR em 2006 e fez a segunda melhor nota do Round, 88.25 pontos, mas ficou fora do Short-Go. Robson Palermo montou My Space (Dakota / Berger / Struve / Schott) e ficou com a terceira colocação com 88 pontos, empatado com Douglas Duncan. Fabiano Vieira montando Riggin Slinger (Jeff Robinson / Holbrook Ranch) e Silvano Alves que novamente montou Perfect Poison (Circle T Ranch) empataram na quinta colocação, com 87.25 pontos. Guilherme Marchi confirmou a liderança com uma montaria de 87 pontos em Mr. Slim (Jeff Robinson), clone de Panhandle Slim e que estava invicto nas últimas sete apresentações. Paulo Lima foi o outro único brasileiro a obter nota, depois de parar em Golden Ghost (Martinez / Marchi) com 85.25 pontos. Com 45.25 pontos após derrubar Piston Robinson, o touro Asteroid (Circle T Ranch) foi o grande destaque deste Round, e agora soma 11 montarias na carreira (PRCA e PBR) e tem apenas a parada de Elton Cide na etapa de Des Moines no inicio do mês.

SHORT-GO (Final)

Palermo vs. RMEF Gunpowder & Lead

Desde o inicio da semana, sabia-se que este seria um Short-Go especial, pois pela primeira vez na temporada reuniria os dois principais candidatos ao titulo de Touro do Ano, Bushwaker (Julio Moreno / Richard Oliveira) e I’m a Gangster (Jeff Robinson / Cappello). Como aconteceu em todos os eventos que participou este ano, esperava-se que I’m a Gangster não fosse escolhido por nenhum dos competidores das primeiras colocações e sobra-se para o décimo colocado, mas Travis Briscoe mudou essa história e escolheu o animal mesmo tendo ainda outra opção. Mas apesar da auto confiança, ele não conseguiu quebrar a invencibilidade do touro, que agora está a 15 montarias seguidas sem ser montado com sucesso. Briscoe fraturou o tornozelo direito nesta montaria e depois da cirurgia que deve ser realizada em breve ele deve ficar seis semanas sem montar. Colby Yates que venceu o Round anterior e estava na décima colocação na soma do evento preferiu não montar depois que lesionou levemente o pescoço e foi substituído por J. B. Mauney que montou Shepherd Hills Trapper (D & H Cattle Co. / Shepherd Hills), mas não obteve nota. Esta Final trouxe muitos confrontos que mereceram destaque, como Luke Snyder que caiu de Yellow Jacket Jr. (Dakota / Berger/ Struve / Rosen), animal que só teve duas paradas em suas últimas 20 apresentações, incluindo uma do próprio Snydern em Des Moines. Douglas Duncan que estava na segunda colocação empatado com Palermo e estava montando com um osso da mão direta quebrado, escolheu After Party (Circle T Ranch), melhor Touro da PRCA em 2010, mas também caiu, aumentando o cartel do animal para 36 apresentações e apenas cinco paradas. Mas com certeza o confronto de maior destaque foi o de Dustin Elliott e Bushwaker. O competidor Campeão Mundial de 2004 pela PRCA não parou, porém suportou 6.57 segundos, o maior tempo obtido no lombo deste touro, desde que foi derrotado pelo brasileiro Thiago Paguiotto na Final Mundial de 2009. Bushwaker foi o melhor touro em Pueblo, com 47 pontos.

Palermo sinalizando suas 4 vitórias na temporada

Mas as grandes emoções da noite ainda estavam por vir. Como os oito primeiros competidores a saírem na Final, caíram, a decisão ficou entre dois brasileiros, Guilherme Marchi, que estava em primeiro lugar e Robson Palermo, o segundo. Palermo escolheu o touro RMEF Gunpowder & Lead (Jeff Robinson), animal que deu o maior número de notas acima de 90 na temporada, incluindo para o próprio Palermo na etapa de Tampa. Era a terceira vez em sua carreira que o brasileiro estava montando este animal e novamente ele fez uma montaria espetacular, que lhe rendeu a maior nota do Mundial de 2011 e maior nota de sua carreira, 93.25 pontos. Guilherme Marchi escolheu Jefferey Scott’s Tittanium Tough (Jeff Robinson), que havia derrubado os últimos oito competidores que o desafiaram e precisava de 92.75 pontos para vencer o evento, mas acabou caindo antes dos oito segundos e Robson Palermo conquistou sua oitava vitória na carreira, sendo a quarta só nesta temporada.

COL. FINAL PUEBLO/COLORADO

1 – Robson Palermo – 358.50 pontos

2 – Guilherme Marchi – 265.75 pontos

3 – Douglas Duncan – 265.25 pontos

4 – Cody Nance – 237.25 pontos

5 – Luke Snyder – 176.50 pontos

6 – Mike Lee – 172.50 pontos

7 – Dustin Elliott – 171.50 pontos

8 – Silvano Alves – 171.00 pontos

9 – Travis Briscoe – 89.75 pontos

10 – Colby Yates – 89.25 pontos

NOTICIAS DO CAMPEONATO

*** Com os US$ 47.550 ganhos em Pueblo Robson Palermo tornou-se o terceiro competidor nesta temporada a superar US$ 200 mil em prêmios. Com US$ 238.190 ele é o segundo atrás de Luke Snyder e está a frente do líder do Mundial Valdiron de Oliveira que já ganhou US$ 209.858 em 2011.

*** Robson Palermo participou de apenas 16 dos 19 eventos da temporada, devido a problemas pessoais e a lesões como um tornozelo quebrado e algumas costelas fraturadas, isso significa que ele tem uma média de uma vitória para cada quatro eventos que competiu. Ele se classificou para o Short-Go das últimas cinco etapas de formato normal (excluindo o Last Standing em Las Vegas), com duas vitórias, dois segundos e um sétimo lugar. Palermo também lidera o Clube dos 90 pontos, com oito montarias acima de 90 e é o segundo melhor competidor no aproveitamento das montarias, 65.20%, ou seja, montou em 46 animais e caiu de apenas 16.

*** Esta é apenas a sexta temporada de Palermo na principal divisão da PBR, mas ele ficou entre os seis melhores do Mundo nos últimos quatro anos (5º em 2007/2009 e 6º 2008/2010) o que o faz ser considerado pelos americanos como um dos maiores competidores da entidade em todos os tempos. Durante a entrevista que concedeu em Pueblo após a vitória ele disse que espera um dia poder ser Campeão Mundial e quando perguntado se esse dia seria em outubro de 2011 ele respondeu sorrindo: “Espero que sim!”

*** Nos últimos quatro Campeonato o competidor que encerrou esta primeira parte da temporada na liderança foi Campeão Mundial. Valdiron de Oliveira viu sua diferença para Silvano Alves cair rapidamente depois de competir em apenas um Short-Go nos últimos quatro eventos, sendo que em outros dois ele não conseguiu parar em nenhum animal. Mas depois do fim da etapa de Pueblo, o brasileiro contou a todos que não nas últimas semanas não tem estado focado a parar em touros e a ganhar títulos como estava antes porque seu pai esta hospitalizado depois de ser submetido a uma cirurgia de ponte de safena. O brasileiro tinha intenção de aproveitar esta pausa na BFTS para competir nos eventos da PBR aqui no Brasil, mas que agora irá ficar em Goiás, ao lado de seu pai.

*** Das quatro vezes que a PBR esteve em Pueblo valendo pela BFTS, em três a vitória foi verde e amarela: Adriano Moraes em 2005, Renato Nunes em 2010 e Robson Palermo em 2011.

*** A PBR e alguns de seus principais patrocinadores fizeram uma doação para a Cruz Vermelha Americana na última semana, para ajuda aos desabrigados das recentes catástrofes acontecidas no país. No último fim de semana, Luke Snyder e Colby Yates foram pessoalmente levar donativos para uma pequena cidade atingida, ao sul de Atlanta.

*** Novamente os ‘prata-da-casa’ não brilharam em um evento nesta temporada. Dos três competidores do estado do Colorado que competiram em Pueblo, apenas Tony Mendes fez uma montaria bem sucedida, 81.75 pontos em Wild Fire (Ty Rinaldo) no Round 3. Os outros dois, Kody Lostroh e Jory Markiss caíram dos dois animais que montaram.

*** 94 competidores participaram dos 19 eventos da primeira parte da temporada da BFTS, porém somente 66 deles obtiveram pelo menos uma nota e aparecem no ranking Mundial.

*** Uma enquete realizada no site da PBR, perguntou quais competidores formavam a melhor dupla de parentes da história da entidade. Austin Meier e L.J. Jenkins que são primos, foram os vencedores com 47.54% dos 4.526 votos. A enquete apresentou apenas quatro opções e eles foram os favoritos talvez pelos resultados de 2011, ficando fácil serem os mais lembrados.  Cody Hart, Campeão Mundial de 1999 e seu irmão J.W Hart que foi Melhor Novato da temporada de 1995 ficaram com a segunda colocação, com 26.15% dos votos. Em terceiro apareceram os gêmeos que fazem parte do time de pioneiros da PBR Adam e Gilbert Carrillo, seguidos dos australianos Jarred e Pete Farley, que nunca tiveram tanto destaque. Vale lembrar que quem selecionou as opções da enquete esqueceu de colocar o Campeão Mundial Troy Dunn, um dos maiores competidores da história da PBR e seu irmão caçula Owen Dunn, que venceu alguns eventos e chegou as Finais Mundiais de 1996 a 1999.

*** Como acontece em alguns eventos do Campeonato, o primeiro Round é composto por animais que estão competindo no Campeonato da ABBI na categoria Classic, com três e quatro anos de idade. Em Pueblo, o diretor de montarias da PBR, Cody Lambert fez uma pré-seleção de 53 animais, e depois fez um sorteio que exclui 13 touros e definiu os 40 que entraram na arena.

RANKING PARCIAL – 19 EVENTOS

1 – Valdiron de Oliveira – 7.714,00 pontos

2 – Silvano Alves – 7.728,00 pontos

3 – Robson Palermo – 6.488,75 pontos

4 – L.J. Jenkins – 5.680,50 pontos

5 – Austin Meier – 5.653,00 pontos

6 – Guilherme Marchi – 5.417,75 pontos

7 – J. B. Mauney – 4.446,75 pontos

8 – Shane Proctor – 4.391,75 pontos

9 – Ben Jones – 4.128,75 pontos

10 – Ryan McConnel – 4.094,00 pontos

Outros Brasileiros

17 – Fabiano Vieira – 2.950,75 pontos

21 – Paulo Lima – 2.724,00 pontos

26 – Renato Nunes – 1.948,25 pontos

31 – Wesley Lourenço – 1.383,50 pontos

37 – Elton Cide – 925,25 pontos

39 – Douglas Ferreira – 898,00 pontos

61 – Paulo Crimber – 84,25 pontos

66 – Marco Antonio Eguche – 79,50 pontos

Um comentário em “PBR Pueblo

  1. Rayane Medeiros
    10 de agosto de 2014

    Os brasileiros estão mostrando nossa garra aqui e lá fora!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 22 de maio de 2011 por em PBR.
%d blogueiros gostam disto: