ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

PBR Glendale

PBR Glendale

(por @HenRiQue_Bad)

Pelo oitavo ano seguido, o principal Campeonato da PBR fez parada em Glendale, cidade de quase 250 mil habitantes na região metropolitana de Phoenix, no Arizona. Phoenix sediou etapas da PBR desde os primeiros Campeonatos e em 2004, após a inauguração do Jobing.com Arena, o evento foi transferido para Glendale. A décima etapa da Built Ford Tough Series 2011 foi realizada nos dias 12 e 13 de março e contou com a presença de nove brasileiros: Valdiron de Oliveira, Silvano Alves, Guilherme Marchi, Robson Palermo, Paulo Lima, Elton Cide, Paulo Crimber, Douglas Ferreira e Fabiano Vieira. A etapa também contou com o canadense Ty Pozzobon, que ficou entre os quatro primeiros colocados nas três etapas da PBR Canadá realizada este ano e fez sua estréia na elite da PBR.

 

Chris Shivers

ROUND 1

O primeiro Round foi vencido pelo americano Travis Briscoe que montou Outa Da Blue (Circle T Ranch) e obteve 88,25 pontos, embolsando US$ 3.580. O ‘alternate’ brasileiro Douglas Ferreira fez sua primeira montaria bem sucedida no TOP 40 desde que estreou a pouco mais de 40 dias. Montando RMEF Bugle (Jeff Robinson) ele obteve 87,50 pontos, a segunda melhor nota do Round e pontuou pela primeira vez no ranking. Na terceira posição empataram Cody Nance e Luke Snyder, com 86,75 pontos. Outros seis brasileiros obtiveram nota neste Round: Guilherme Marchi foi o sexto com 86,25 pontos; Valdiron de Oliveira ficou em nono lugar com 85,50 pontos; Fabiano Vieira em 12° com 84,50 pontos; Elton Cide em 13° com 84,25 pontos; Robson Palermo em 15° com 83,75 pontos e Silvano Alves com 80,25 pontos, fechando na 17ª colocação. Apenas Paulo Lima e Paulo Crimber não completaram os oito segundos.

 

ROUND 2 (Short-Go Bonus)

Três brasileiros voltaram pra arena na disputa do Round Bonus, Douglas Ferreira e Guilherme Marchi não conseguiram nota, montando respectivamente RMEF Gunpowder & Lead (Jeff Robisnon) e Alternator (Cody Ohl / Accomazzo / K-C). Valdiron de Oliveira marcou 89,50 pontos em Bad Moon (Circle T Ranch) e dividiu a vitória do Short-Go Extra com Chris Shivers. O bi-campeão Mundial havia ficado em quinto lugar no primeiro Round e assumiu a liderança do evento com 176 pontos, seguido de Valdiron com 175 em duas montarias.

 

ROUND 3

No inicio da noite de domingo, 20 dos 41 competidores que entraram na arena pararam em seus touros em busca de uma classificação para o Built Ford Tough Championship Round (Final). Piston Robinson montou White Velvet (Cody Ohl / Beshear / Hutchins), touro da linhagem do famoso Strawberry Wine e venceu o Round com 89,75 pontos, se classificando para o Short-Go na quarta colocação. Chris Shivers, que já liderava o evento, obteve 88,75 pontos em Space Chimp (Circle T Ranch) e abriu vantagem sobre os demais concorrentes, entrando na Final em primeiro lugar com 264,75 pontos. Ryan McConnel com 88,25 pontos em Bad Hat Harry (Jeff Robinson) foi o terceiro melhor, mas como havia caído de seu touro na noite anterior não se classificou para a Final. Valdiron de Oliveira manteve a segunda colocação na soma geral depois de parar em Red Hot (D & H Cattle Co. / Harrison) com 87 pontos. Shane Proctor foi o único além de Shivers e Valdiron a parar em três touros. O atual lider do ranking da PRCA montou Maverick (Lufkin Ranch & Rodeo) e obteve 87,50 pontos, indo para a grande Final na terceira colocação. Fabiano Vieira, Guilherme Marchi e Robson Palermo também permaneceram os oito segundos em seu animais e completaram o time de quatro brasileiros entre os 10 melhores que voltaram para o Short-Go. Silvano Alves, apesar de parar nos dois touros que montou, não chegou as Finais, pois fez a menor nota nas duas noites e somou apenas 159 pontos.

 

SHORT-GO (FINAL)

Shane Proctor

Dos 10 classificados para o Short-Go, cinco eram do TOP 10 do ranking. Robson Palermo, entrou em 10° lugar e ficou com a sobra das escolhas. O brasileiro permaneceu apenas 3,82 segundos em I’m Gangster (Jeff Robinson / Cappello), touro de 45 apresentações na BFTS e que apenas Valdiron de Oliveira (duas vezes) e Guilherme Marchi (uma vez) pararam. Guilherme Marchi escolheu Stubby (D & H Cattle Co. / Franzen) e pela segunda vez não obteve nota neste animal. Fabiano Vieira foi o primeiro a parar no Short-Go. O paranaense escolheu Shepherd Hills Trapper (D & H Cattle Co. / Shepherd Hills), animal que ele já havia parado em Albuquerque ano passado, e novamente obteve hesito, marcando 87,25 pontos, o que lhe garantiu a quarta colocação no evento. Shane Proctor foi ousado e escolheu After Party (Circle T Ranch), melhor Touro da PRCA em 2010 e que na PBR só tinha uma parada. Mas essa ousadia lhe rendeu a vitória no Short-Go com 90 pontos, e a liderança momentânea do evento.

 

Valdiron de Oliveira

Na sequência veio Valdiron de Oliveira que escolheu Speckled Ivory (Circle T Ranch), touro em que ele já havia marcado 90 pontos em Oklahoma City, algumas semanas atrás. O brasileiro assumiu a liderança do evento com uma montaria de 88 pontos, deixando Chris Shivers na obrigação de obter nota para interromper a serie de vitórias verde-amarela. O bi-campeão Mundial escolheu Puro Smoke (Cody Ohl / Ken & Tex / K-C), touro que apenas ele mesmo conseguiu derrotar em sete apresentações na carreira, mas não passou de 2,25 segundos e novamente o Brasil venceu o evento. Valdiron de Oliveira se manteve na liderança do Campeonato abrindo grande vantagem sobre os demais com sua segunda vitória em 2011. O goiano somou 350 pontos em quatro apresentações, embolsando US$ 38.950 na etapa de Glendale. Esta foi a nona vitória em brasileira em eventos clássicos da PBR em 2011, desconsiderando o Iron Cowboy que foi um evento de formato especial. Shane Proctor foi o outro único invicto do fim de semana, ficando em segundo lugar pela segunda vez em três semanas.

 

Classificação Final – Glendale/Arizona

1 – Valdiron de Oliveira, 350.00 pontos

2 – Shane Proctor, 348.00 pontos

3 – Chris Shivers, 264.75 pontos

4 – Fabiano Vieira, 258.00 pontos

5 – Piston Robinson, 175.75 pontos

6 – Luke Snyder, 174.25 pontos

7 – Cody Nance, 173.00 pontos

8 – Guilherme Marchi, 172.50 pontos

9 – Dustin Elliott, 172.00 pontos

10 – Robson Palermo, 163.00 pontos

Noticias do Campeonato

 

*** Esta foi apenas a 5ª vitória da carreira de Valdiron de Oliveira. Porem o competidor de 31 anos se mantem como o competidor mais constante da temporada, tendo um percentual de paradas de 76,47% (26 de 34). Ele parou em pelo menos um touro em cada uma das 10 etapas de 2011, o que significa um aumento de mais de 14% no seu índice de aproveitamento/paradas.

 

*** Glendale foi o terceiro evento que Valdiron de Oliveira participou em terras americanas no seu ano de estréia, 2007. Depois de debutar na BFTS durante a primeira Copa do Mundo, realizada na Austrália, o competidor chegou aos EUA, participando dos eventos de Nashville e Dallas e logo em seguida chegou ao Arizona. A cidade registrou seu primeiro acidente, pois depois de cair do touro Boogie Board, o competidor passou sete dias em um hospital.

 

*** Chris Shivers, é o mais experiente competidor do time atual da BFTS, e não vence um evento desde 2009. Ao liderar a etapa de Glendale durante três Rounds, o competidor Campeão do Mundo em 2000 e 2003, reabriu a discussão.. será que ele ainda tem condições de igualar o recorde de três Mundiais do brasileiro Adriano Moraes? Devido a problemas pessoais e lesões, o competidor de 32 anos participou de apenas cinco dos 10 eventos da temporada, tendo montado com sucesso em oito de seus 17 touros, mas o bom desempenho nesta etapa o jogou da 23ª para a 17ª colocação no Mundial.

 

*** Paulo Crimber completou os cinco eventos que tinha direito a participar na BFTS e terá que competir no Touring Pro Division nas próximas semanas. O brasileiro ficou fora das competições por 2,5 anos, depois de fraturar o pescoço duas vezes em 2008, e de acordo com o regulamento da PBR, como estava entre os 40 melhores do Ranking quando se feriu, tinha cinco eventos de isenção nesta temporada. O competidor de 30 anos, caiu de todos os touros nos três primeiros eventos que participou, vindo a fazer sua primeira parada em Chicago, onde terminou na 22ª colocação no geral. Em Glendale, Crimber novamente caiu dos dois touros e como não ocupava um lugar no TOP 40 do ranking, terá que disputar a segunda divisão. Ele já participou do TPD em outras temporadas, e foi o Campeão do Circuito em 2001, (Challenger Tour).

 

*** Shane Proctor, que subiu para a quinta colocação no ranking e já faturou mais de US$ 520 mil em prêmios na PBR, declarou recentemente que quando se classificou pela primeira vez para um evento da elite do Campeonato não tinha dinheiro nem pra comprar o cartão de filiação da entidade e era obrigado a trabalhar quatro dias por semana para se manter. Seu patrão na época, lhe adiantava o dinheiro das viagens e outras despesas e inclusive chegou a lhe emprestar o carro da firma. Proctor estreou em janeiro de 2006 na etapa de Oklahoma City, depois de algumas vitórias na segunda divisão. Naquele ano se classificou para a Final Mundial, mas terminou a temporada apenas na 69ª colocação. Seus melhores resultados só vieram nas duas ultimas temporadas, 11º em 2009 e 13° em 2010.

 

*** Valdiron de Oliveira abriu uma boa vantagem sobre os demais concorrentes depois de pontuar em quatro touros, ganhar bônus de pontos nos quatro Rounds e pela colocação Final. Austin Meier, segundo colocado no Ranking, caiu na primeira noite e parou apenas no terceiro Round, mas não conseguiu se classificar para a Final e a diferença aumentou de 57 para 809,75 pontos. Guilherme Marchi que era quarto até esta etapa, trocou de posição com Silvano Alves e agora é o terceiro colocado do Ranking. Com a quarta colocação na etapa, Fabiano Vieira subiu da 37ª para a 28ª posição. Douglas Ferreira parou em seu primeiro touro e agora aparece no Ranking, que só é aberto quando o competidor pontua. O sul-matogrossense soma agora 177,50 pontos, sendo 87,50 da nota e 90 pontos do bônus pela segunda colocação no primeiro Round.

*** O segundo corte da temporada irá acontecer após a próxima etapa. O corte acontece a cada cinco eventos, e será feito após a 11ª etapa porque o Iron Cowboy reuniu apenas 24 competidores. Após a etapa de Fresno/Califórnia, os 30 melhores do ranking garantem vaga para os próximos cinco evento. Os cinco últimos do ranking (36° ao 40°) serão substituídos pelos cinco melhores do ranking do TPD, e os cinco intermediários (31° ao 35°) podem ceder lugar aos destaques dos últimos eventos da segunda divisão. O brasileiro Elton Cide, que foi integrado ao circuito no primeiro corte, corre o risco de ser cortado, mas como é o lider absoluto do TPD, volta automaticamente na primeira vaga de acesso.

 

*** J. B. Mauney se acidentou quando colocava o “Cowboy Robô” sobre um de seus touros, num treino no inicio desta semana. Mauney caiu ao tentar fechar o portão e foi pressionado pelo animal entre o brete e o portão. O Raio X constatou liquido acumulado no quadril do competidor, mas o médicos garantiram que as dores eram causadas por lesões antigas. O competidor declarou que isso não incomoda na hora de montar, porém sentiu dores quando caiu ao chão. O Campeão de 24 anos não vem fazendo um bom Campeonato nas ultimas semanas e não se classifica para um Short-Go desde janeiro. Até o inicio do evento de Glendale ele havia parado em apenas quatro dos seus 10 últimos touros.

 

*** O touro Super Duty poderá voltar as arenas em seis ou oito semanas, garantiu o Gary Warner, veterinário texano que está acompanhando o animal. O veterinário acredita que o ferimento possa ter acontecido ainda no ano passado, pois foram diagnosticados três fragmentos de ossos rompidos na perna direita do animal. Em St. Louis ele possivelmente sentiu dores nesse primeiro ferimento e tentou colocar todo seu peso da parte traseira da perna esquerda, o que ocasionou na lesão mais grave, uma entorse no joelho esquerdo.

 

*** Sean Willingham, que monta com a corda trançada no chamado “estilo brasileiro”, finalmente estreou a corda que estava esperando já a algum tempo. Depois de usar uma corda feita por Rocky Mcdonald e outra por Jared Farley, o americano recebeu neste fim de semana a corda encomendada a Marcelo Nunes Rosa, irmão do Campeão Mundial Renato Nunes e que voltou a competir em terras americanas nesta temporada. Luke Snyder brincou que Willingham irá dormir com a corda todas as noites.

 

Ranking Mundial – Após 10 Eventos

1 – Valdiron de Oliveira, 5.069,25 pontos

2 – Austin Meier, 4.259,50 pontos

3 – Guilherme Marchi, 4.170,50 pontos

4 – Silvano Alves, 4.044,75 pontos

5 – Shane Proctor, 3.495,50 pontos

6 – Ben Jones, 3.244,50 pontos

7 – Dustin Elliott, 2.603,50 pontos

8 – J. B. Mauney, 2.565,50 pontos

9 – Robson Palermo, 2.456,75 pontos

10 – Ryan McConnel, 2.235,00 pontos

Outros Brasileiros

12 – Paulo Lima, 2.116,00 pontos

22 – Wesley Lourenço, 1.383,50 pontos

26 – Renato Nunes, 1.130,25 pontos

28 – Fabiano Vieira, 992,75 pontos

46 – Elton Cide, 257,75 pontos

49 – Douglas Ferreira, 177,50 pontos

54 – Paulo Crimber, 84,25 pontos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 14 de março de 2011 por em PBR.
%d blogueiros gostam disto: