ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Melhores Touros

Silverado Rodeo faz o Melhor Touro do Ano pela terceira vez em cinco anos

(por @Henrique_bad)

After Party - Touro do Ano PRCA

Eleito pelos competidores como o melhor Touro da PRCA em 2010, After Party da Silverado Rodeo fará sua estréia na Wrangler National Finals Rodeo. O animal que é filho de Yellow Cat e neto de Catfish, estará presente em dois Rounds da Grande Final, incluindo o Round decisivo no dia 11 de dezembro.

After Party teve seu primeiro teste nas arenas em 2009, durante uma etapa do CBR em Forth Wort-Texas, e depois foi reservado pelo proprietário Harlan Robertson até estar totalmente pronto. Depois de 10 meses, re-estreou nos rodeios durante uma etapa do Xtreme Bulls, também em Forth Wort-Texas, derrotando o competidor Luke Haught.

Depois de sete montarias invicto, foi montado com sucesso pela primeira vez por Jonathan Brown, na etapa do CBR realizada em Las Vegas no mês de abril. A partir dai, o touro começou a dar espetáculos pelas arenas onde passava. Foram 11 apresentações sem que nenhum competidor conseguisse vencê-lo, incluindo Clayton Williams, Corey Navarre e o Melhor Novato da temporada, Jacob O’Mara.

Ele só voltou a ser montado com sucesso no mês de outubro, depois que já havia sido anunciado como o Melhor Touro de 2010, pelo competidor Jeff Askey, em uma montaria de 91 pontos.

Das 21 vezes que foi montado, After Party derrubou o competidor antes dos 4 segundos em 15 oportunidades, incluindo 1:08 e 1:22 segundos. Dos 25 pontos possíveis de receber de cada juiz (dois juízes) ele já recebeu 24 pontos nove vezes, sendo que em Ogden-Utah e Texarkana-Arkansas ele somou 48 dos possíveis 50 pontos.

Muito mais que derrubar cowboys, After Party tinha uma importante e difícil missão em 2010, substituir o touro Buckeye, na posição de melhor animal da Silverado Rodeo Company, de Gilmer-Texas. Buckeye teve que ser sacrificado em maio de 2009 depois que foi ferido gravemente por outro touro numa “briga” no fundo dos bretes. Mesmo competindo somente cinco meses durante a temporada, o animal foi eleito pelos 30 melhores do ranking da PRCA como Touro do Ano.

Buckeye tinha genética de campeão. Seu pai era Panhandle Slim, um dos maiores touros da história da PBR, que durante seis temporadas teve apenas 13 paradas em 61 tentativas, sendo que por três vezes o competidor obteve 94 pontos.

Chris Shivers montando Buckeye na PBR

Seguindo as patadas do pai, Buckeye estreou nas arenas em fevereiro de 2007, durante uma etapa do Challenger Tour PBR em Guthrie-Oklahoma, concedendo 83,5 pontos para Jacob Tyner. Além de Tyner, somente outros três competidores venceram esse touro em 40 tentativas, Guilherme Marchi (2 vezes), Chris Shivers e Cory Melton.

Em toda sua carreira o animal foi avaliado 27 vezes com mais de 45 pontos, com destaque para a etapa da PRCA em Sprindale-Arkansas em julho de 2008. Ao derrubar o competidor Braden Cazares com menos de 4 segundos, ele foi avaliado com 24 e 24,5 pontos pelos juízes Cliff Overstreet e George Gibs, totalizando 48,5 dos possíveis 50 pontos.

Harlan Robertson, proprietário da Silverado Rodeo também conquistou a fivela de Melhor Touro da Temporada em 2006, com o extraordinário Biloxi Blues, que proporcionou 18 notas acima de 90 pontos.

Biloxi Blues sendo montado por Matt Austin

Na galeria de Melhores Touros do ano da PRCA aparecem ainda nomes como Bodacious, Red Rock, Skol’s Pacific Bell, Red Wolf, Copenhagen Huricane e Voodoo Child, mas lendas como Oscar, Tornado, Wolfman, Little Yellow Jacket e Moassy Oak Mudslinger nunca ganharam a competição.

Bodacious durante a NFR 94

Conhecido como o “Rei do Desastre”, Bodacious é considerado o touro mais duro que já existiu. O animal se imortalizou ao derrotar e ferir grandes cowboys, como em 1995 durante a WNFR quando quebrou vários ossos do rosto do tetra-campeão Mundial Tuff Hedeman, num dos acidentes mais assustadores da história do rodeio.

Melhor Touro da PRCA em 1994 e 1995, ano de sua aposentadoria, seu diferencial é que era um animal muito ágil e rápido, raridade para um touro de seu tamanho. Bodacious foi montado em rodeios 135 vezes e em 129 saiu vitorioso. Bubba Dunn, um dos fundadores da PBR, foi o primeiro a montá-lo com sucesso, e três anos mais tarde o único a realizar a proeza duas vezes.

Lane Frost e Red Rock numa das etapas do desafio

Logo que estreou na PRCA, Red Rock já foi jogando ao chão estrelas da Montaria em Touro da década de 80, como Cody Custer, Cody Lambert, Ted Nuce, Charles Sampson e Lane Frost e assim, fazendo sua fama. Foram 309 competidores derrubados consecutivamente, sendo eleito Melhor Touro da WNFR e da Temporada em 1987. No ano seguinte, lançaram um desafio de sete montarias entre o touro e Lane Frost, Campeão Mundial de 1987 e melhor competidor da época.

Frost caiu as duas primeiras vezes e depois de estudar minuciosamente os movimentos do animal em vídeo, conseguiu derrotá-lo na terceira etapa do desafio, em Reding-Califórnia. Lane Frost saiu vitorioso por quatro a três e a disputa entre os dois foi retratada no filme Oito Segundos, que conta a história do cowboy.

Com os títulos de 1988/89/90, Skol’s Pacific Bell é o único touro tri-campeão da PRCA. O animal que entrou para o Prorodeo Hall of Fame em 2007, teve uma carreira de 152 montarias e apenas 5 paradas.

Skol's Pacific Bell

Nascido em 1967, Oscar é considerado o touro de rodeio mais perfeito que já existiu. De pequeno porte e acinzentado, era fruto do cruzamento das raças Brahman e Miúra, produzido exclusivamente para o rodeio. Entre 1970 e 1978 fez 300 montarias pela PRCA, sendo montado com sucesso em apenas oito delas. O primeiro a suportar os oito segundos sobre seu lombo foi John Davis, no rodeio de Salinas em 1974. Foi o primeiro touro a entrar para o Prorodeo Hall of Fame ainda vivo. Oscar, que recebeu este nome depois de ter sido “protagonista” de um filme que ganhou a estatueta em Hollywood, nunca foi eleito Touro do Ano na PRCA.

Oscar morreu em 1982, mas deixou muitos herdeiros para “atormentar” as gerações futuras. Seu filho, Oscar Velvet’s, foi Campeão Mundial da PRCA em 1983 e produziu outras feras como Bob’s Velvet, Trick or Treat e Nitro.

Touro Oscar's Velvet

Wolfman é outro lendário animal que nunca ganhou o prêmio. Famoso no inicio da década de 90, o touro de propriedade de Don Kish e John Growney, é o único animal que já proporcionou 100 pontos durante uma montaria. Foi no dia 26 de outubro de 1991, quando foi montado com perfeição pelo cowboy Wade Leslie na cidade de Central Point-Oregon. Wolfman se aposentou em 1996 e ficou na reprodução até sua morte. Leslie, que está na cadeira de rodas desde um acidente automobilístico em 2001, hoje é proprietário de uma fábrica de jóias.

Freckles Brown montando o touro Tornado

Outra carreira brilhante é a do touro Tornado, que pertencia ao cowboy Jim Sholders, 16 vezes Campeão Mundial. Das oito temporadas que atuou na PRCA, ele foi eleito cinco vezes Melhor Touro da WNFR, mas nunca levou o Mundial. Forte e muito bravo, foi montado 220 vezes, mas apenas o competidor Warren Brown, conhecido como “Freckles Brown”, por causa de suas sardas, conseguiu derrotá-lo. Era a despedida do animal, e tudo indicava que ele deixaria as arenas com 100% de aproveitamento, mas Freckles, com quase 47 anos, esperou durante anos para pegá-lo no sorteio, e fez uma montaria espetacular e depois declarou que cada segundo parecia uma hora. Tornado morreu alguns meses mais tarde.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 27 de novembro de 2010 por em Brasil, Internacional, PBR, PBR Brazil, PRCA, Touros, WNFR 2010.
%d blogueiros gostam disto: