ARENA BRUTA – Rodeio com mais conteúdo

O melhor conteúdo sobre o verdadeiro esporte do Cowboy

Montaria em Touros WNFR

Montaria em Touros é a principal atração do evento

(por @Henrique_Bad)

Em 1959, Jim Sholders obteve nota em 9 dos 10 touros que montou e entrou para a história como o primeiro campeão em Touros da Wrangler National Finals Rodeo. Desde então, outros 43 competidores venceram o evento, com destaque para Denny Flynn e Jim Sharp, únicos a vencerem três vezes.

Apenas dois brasileiros já se classificaram para o evento, Adriano Moraes em 1994 e 1996 e Paulo Crimber em 2004, mas eles não decepcionaram e nos trouxeram os três títulos.

Kanin Asay montando o touro Cochise

Além do titulo de Campeão da WNFR, o grande desafio dos competidores é tentar parar em todos os touros que montar. Entre os anos de 1961 e 1966 as Finais foram disputadas em 8 Rounds, e apenas em 1963 o canadense Leo Brown conseguiu obter 100% de aproveitamento. Nos três anos seguintes a disputa foi de 9 Rounds e novamente ninguém conseguiu o feito. Em 1970, a Final voltou a ser em 10 dias, como havia sido nos dois primeiros anos, e a proeza tornou-se algo quase impossível.

Sela conquistada por Adriano Moraes em 1994

Em 1986, o lendário Lane Frost parecia predestinado a quebrar este tabu, mas foi derrotado por seu eterno “inimigo amigável” Red Rock, ambos imortalizados no filme Oito Segundos. Dois anos mais tarde, exatamente no dia 11 de dezembro de 1988, Jim Sharp entrou para a história, como o primeiro homem a vencer os 10 touros da WNFR. Em 1990, Norman Curry, que nunca conquistou um título Mundial também alcançou o recorde. Na edição do ano de 1994, Adriano Moraes foi o terceiro e até então último competidor a permanecer os 8 segundos nos 10 Rounds, fato que por milésimos de segundos quase repetiu na sua vitória de 1996. Adriano foi o último a vencer nove touros, desde então o máximo que um competidor conseguiu foi vencer oitos dos dez touros.

Os melhores de 2010

Wesley Silcox, Campeão Mundial de 2007, vice em 2006 e Rookie of the Year em 2004 é o favorito na principal modalidade da competição. Aos 25 anos, o cowboy do estado de Utah já acumula US$ 917 em prêmios e deve ultrapassar a marca de US$ 1 milhão durante a WNFR. Este ano Silcox foi campeão do Cheyenne Frontier Days e do Rodeio de Tucson-Arizona, dois dos mais importantes eventos dos Estados Unidos. Também foi Campeão do Xtreme Bulls, uma competição que reúne os melhores competidores em touros nos principais eventos da PRCA, e busca ser o segundo homem da história a vencer o Xtreme Bulls e o Mundial no mesmo ano, feito só alcançado por Matt Austin em 2005.

Wesley Silcox na WNFR 2007

A grande novidade da WNFR na Montaria em Touros é o texano Shawn Hogg, de 25 anos. Hogg, que terminou em 23º em 2009, teve apenas 2 vitórias na temporada regular deste ano, mas os US$ 56 mil ganhos com a vitória no Houston Livestock Show and Rodeo, evento do “TOP 5” americano, o colocou na segunda posição do ranking. Se não fosse esta vitória, o competidor não conquistaria uma das 15 vagas da final, porém ser campeão em Houston não é pra qualquer um, e seu grande desafio é provar que não é nenhuma zebra.

Steve Woolsey em voô solo na arena

Na terceira posição do campeonato vem Steve Woolsey, que chega a sua 5ª WNFR. Apesar de já ter conquistado dois títulos de campeão nos 10 maiores rodeios americanos, Tucson 2005 e Cheyenne 2008, é a primeira vez que ele chega as finais com chances reais de título.

Kanin Asay, de 24 anos, já foi por duas vezes (2007 / 2009) vice-campeão Mundial, e se tornou uma das grandes estrelas da PRCA. Atual Campeão da WNFR, com vitória em 3 dos 10 rounds, Kanin teve uma temporada com poucas vitórias, mas manteve a regularidade e chega as finais na sexta colocação.

Outro nome que despertará a atenção das arquibancadas é J.W. Harris, Campeão Mundial das duas últimas temporadas. Com quase US$ 50 mil a menos que o líder, Harris terá muito trabalho para conquistar o primeiro tri-campeonato consecutivo desde 1981. Ano passado o competidor quebrou a mão direita durante o segundo round das finais, mas mesmo assim não foi ultrapassado e garantiu o titulo.

J. W. Hart no touro Dippin Dots

Além de Harris e Silcox apenas Dustin Elliot tem o título de Campeão entre os finalistas. Faturou o título em 2004, logo em seu primeiro ano de WNFR. Campeão Nacional de Rodeio Universitário em 2001, e Cheyenne e Tucson em 2004, o competidor de 29 anos teve uma temporada brilhante. Além de 6 vitórias pela PRCA, participou de 31 etapas da principal divisão da PBR, sendo o melhor americano da PBR Finals, e já acumula US$ 1,1 milhões em prêmios na carreira.

Corey Navarre é o único cowboy da história a se classificar para as Finais Universitárias, Finais da PBR e Finais da PRCA em um mesmo ano, e não só uma vez… fez por dois anos seguidos, 1998 e 1999. Com uma carreira marcada por contusões que o afastaram das arenas várias vezes, Navarre teve uma passagem modesta pela PBR. Sua melhor temporada foi em 2001 com a 18ª posição no ranking final, e com uma montaria memorável no touro Dillinger na PBR Finals que lhe rendeu 94,5 pontos. Campeão do Calgary Stampede, o maior rodeio do Canadá em 2002, Corey já acumula US$ 1.35 milhões em prêmios. Depois de nove temporadas fora das WNFR ele voltou ao evento no ano passado, vencendo o sexto e o sétimo Round, e terminando a temporada na terceira colocação. Em 2010 venceu 5 eventos e é um dos mais cogitados a venceu a National Finals.

Corey Navarre durante a WNFR 2009

Entre os 5 estreantes no evento, Chad Denton é o mais experiente. Desde 1998 participa de eventos da PRCA, mas até então seu melhor desempenho havia sido em 1999, com uma 43ª posição. Este ano participou efetivamente da temporada e foi Campeão do Rodeio de Salinas, evento do TOP 5 americano, acumulando mais dinheiro em 2010 do que na soma de suas outras temporadas e ocupa a sétima colocação na corrida pelo Mundial. Pela PBR ele participou de 84 eventos, ganhando US$ 402 mil.

Tyler Smith estreou na PRCA em 2008, vencendo três eventos no Colorado, seu estado natal e terminou a temporada na 73ª posição. Ano passado ele teve um ano cheio de boas montarias e terminou em 18º com quase US$ 60 mil em prêmios. Em 2010 venceu três eventos e se classificou bem na maioria dos grandes rodeios da temporada, chegando a Las Vegas na quarta posição do ranking com mais de US$ 101 mil acumulados.

Na quinta posição está Clayton Williams, Melhor Novato (Rookie of the Year) da PBR em 2007 e grande Campeão do Challenger Tour (segunda divisão da PBR) em 2008. Clayton é filho de Terry Williams, que tem cinco títulos como Melhor Tropeiro da PBR. Depois de terminar em 21º e 45º nas temporadas de 2006 e 2007, respectivamente, ele retornou a PRCA em 2010, vencendo quatro eventos e chegando a sua primeira WNFR em quinto lugar no ranking.

Ardie Meier, da Dakota do Sul é outro novato da WNFR. Com quatro vitórias em 2010, incluindo San Antonio, um dos maiores rodeios americanos, Meier já acumula US$ 298 mil em prêmios desde que estreou na PRCA.

Bobby Welsh no Rodeio de Cheyenne

Completam a lista dos 15 melhores do ano, D.J. Domangue, nono colocado, com duas participações na WNFR e mais de US$ 300 mil na carreira; Bobby Welsh, décimo terceiro no ranking que chega a sua sexta WNFR e US$ 877 mil em prêmios desde 2003; Seth Glause, décimo quarto colocado em 2010 que disputará a WNFR pela segunda vez e Cody Whitney, consagrado Campeão da PBR que ocupa a décima quinta posição depois de cinco vitórias na temporada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 21 de novembro de 2010 por em PRCA, WNFR 2010.
%d blogueiros gostam disto: